Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo quer fórum para resolver crise com índios em MS

Proposta foi feita por ministro da Justiça em reunião com indígenas nesta quinta-feira. Terenas prometem manter ocupação de fazendas em litígio

Após uma reunião de mais de três horas com representantes de indígenas que ocupam uma área em litígio em Mato Grosso do Sul, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou que o governo pretende criar um fórum multilateral para tentar resolver o impasse.

Além dos terenas e de produtores rurais da região disputada, o colegiado também seria integrado por representantes do governo de Mato Grosso do Sul, do Conselho Nacional do Ministério Público e do Conselho Nacional de Justiça. De acordo com Cardozo, os indígenas aceitaram a proposta e a ideia é que o grupo se reúna em até quinze dias.

De acordo com o ministro, caberá ao fórum debater possíveis soluções definitivas para o problema – o pagamento pela desapropriação das terras dos fazendeiros é uma hipótese.

Os índios disseram ao ministro que vão permanecer na terra até a resolução do problema. “A minha opinião é a de que hoje nós já temos uma situação de arrefecimento do clima de tensão. Posso estar enganado, mas eu acho que já há um aceno para uma possibilidade de acordo”, disse Cardozo.

O cacique Antonio Jorge, que participou do encontro, diz que ficou “50% satisfeito” com a reunião. O indígena cobra a demarcação das terras indígenas. “Vamos manter o nosso pessoal dentro de todas as áreas ocupadas”, diz ele. De acordo com Antonio, cerca de 25 das 33 fazendas na área em litígio já estão ocupadas pelos indígenas.

Paralelamente a isso, segue a disputa judicial por terras na cidade de Sidrolândia. Há uma semana, durante o cumprimento de um mandado de reintegração de posse, um indígena foi morto. Durante a reunião desta quinta-feira, Cardozo prometeu a punição dos responsáveis pelo caso assim que a perícia tiver uma conclusão sobre a autoria do disparo que atingiu o indígena.