Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Doria manda servidor trocar frota alugada por app de transporte

Decreto foi publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial. Com a medida, o governo espera economizar 120 milhões de reais por ano

Por Da redação Atualizado em 17 fev 2017, 19h21 - Publicado em 17 fev 2017, 11h30

A gestão João Doria (PSDB) publicou um decreto no Diário Oficial desta quinta-feira determinando que os serviços de transporte de pessoal na prefeitura sejam feitos por aplicativos como Uber e Cabify ou ainda táxis que participem dos apps.

O texto diz que, no lugar das frotas alugadas, o transporte deve ser feito por “empresa ou cooperativa especializada na intermediação ou agenciamento de serviços de transporte individual de passageiros, por demanda e via plataforma tecnológica”.

Em dezembro, já na primeira reunião de trabalho com a equipe recém eleita, Doria havia determinado que os contratos de aluguéis de carros fossem suspensos e trocados por viagens “de táxi e de Uber”. O decreto é assinado pelo vice-prefeito, Bruno Covas, uma vez que Doria ainda não voltou de sua viagem pelo Oriente Médio.

  • A prefeitura nomeou a Secretaria Municipal de Gestão para cuidar das tomadas de preço para os serviços de transporte e também para determinar tetos de gastos para cada setor da administração municipal. A pasta, que é chefiada por Paulo Uebel, também vai determinar exceções à regra.

    A medida não tem efeito imediato, portanto contratos de aluguéis que ainda estão vigentes poderão continuar sendo executados, mas não poderão ser renovados. Quando anunciou a medida, Doria afirmou que o gesto traria uma economia de 120 milhões de reais por ano.

    (Com Estadão Conteúdo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade