Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Delação de Funaro: Geddel recebeu R$ 1 mi da Odebrecht

Segundo delator, dinheiro destinado ao ex-ministro é parte dos R$ 4 milhões pagos pela Odebrecht ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha

Em sua delação premiada, Lúcio Bolonha Funaro dá sua versão para a até hoje misteriosa história que envolve o pagamento de 10 milhões de reais feito pela Odebrecht ao grupo político do presidente Michel Temer. O que se sabia até agora é que 4 milhões de reais foram entregues ao atual chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. O restante teria sido repassado para a campanha de Paulo Skaf, então candidato a governador de São Paulo. Segundo Funaro, em maio de 2014, a pedido do ex-ministro Geddel Vieira Lima, ele retirou 1 milhão de reais no escritório do advogado José Yunes, amigo do presidente Temer. O dinheiro, parte dos 4 milhões de reais destinados a Padilha, foi entregue a Geddel, em Salvador.

O conteúdo da delação de Funaro:

Temer recebeu e intermediou propinas

Moreira Franco recebeu R$ 6 mi em propina na Caixa

Joesley Batista prometeu R$ 100 mi por silêncio

A nova conta secreta de Cunha

Cunha pediu compra de votos por impeachment

‘Bancada do Cunha’ era comprada com propina

Medida provisória rendeu R$ 1,5 mi a Eunício

Propinas ao PMDB por projetos no Congresso

Leia esta reportagem na íntegra assinando o site de VEJA ou compre a edição desta semana para iOS e Android. Aproveite também: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.