Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Comissão de Ética aplica censura ao ex-ministro Geddel

Colegiado também enviou as informações levantadas no processo ao Ministério Público Federal para avaliar se houve o cometimento de crime

Por Felipe Frazão Atualizado em 15 dez 2016, 13h53 - Publicado em 15 dez 2016, 13h34

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu por unanimidade nesta quinta-feira aplicar uma censura ética ao ex-ministro Geddel Vieira Lima por considerar que ele desrespeitou o Código de Conduta da Alta Administração Federal ao usar o cargo para defender interesses privados. A comissão também enviou as informações colhidas no processo ao Ministério Público Federal para avaliar se o ex-ministro praticou algum crime, além de ter transgredido normas éticas.

Geddel pediu demissão há três semanas depois que o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero o acusou de tê-lo pressionado para liberar um empreendimento em Salvador, suspenso pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que fica sob a alçada do Minc. Geddel é proprietário de um apartamento no prédio, que violava normas de tombamento da região.

Um inquérito sobre o caso já tramita no Ministério Público Federal no qual Geddel é investigado por advocacia administrativa, quando um servidor usa o cargo em defesa de interesses próprios. A censura ética não tem efeito punitivo. Funciona mais como uma espécie de mancha no currículo, mas não proíbe o atingido de assumir outro cargo público.

Um dos pontos que pesou contra Geddel foi o fato de o ex-ministro não ter incluído a promessa de compra e venda do apartamento em Salvador na declaração de bens, rendas e relações societárias que deve ser feita por servidores à comissão “Isso causou espécie à comissão, já que o ministro depois afirmou que jamais havia negado a propriedade. Houve conflito de interesses”, disse o relator do caso, Marcelo Figueiredo.

(Com agência Reuters) 

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês