Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsonaro terá alta hoje e viagem a Nova York é adiada

Presidente passou por uma cirurgia no último dia 8 de setembro para corrigir uma hérnia

Internado desde o dia 8 de setembro para uma cirurgia de correção de uma hérnia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) terá alta nesta segunda-feira, 16, informa o boletim do hospital Vila Nova Star, em São Paulo. A saída está programada para o período da tarde.

“O presidente continuará sua recuperação em domicílio, devendo seguir as orientações médicas relacionadas a dieta e atividade física, sob supervisão conjunta da equipe médica do Dr. Antônio Macedo [responsável pelo procedimento] e da equipe da Presidência da República”, diz a nota.

Segundo o porta-voz Otávio Rêgo Barros, apesar da alta, o vice Hamilton Mourão segue no exercício da presidência até quarta-feira. Por recomendação dos médicos, Bolsonaro deverá dedicar-se nos próximos dias apenas à sua recuperação, que inclui sessões de fisioterapia. “Isso permitirá ao senhor presidente um descanso ainda maior para uma recuperação mais rápida”, disse o porta-voz.

Rêgo Barros também afirmou que a viagem para Nova York, onde Bolsonaro discursará na Assembleia Geral da ONU, foi adiada em um dia — originalmente, ele embarcaria em 22 de setembro. O discurso do presidente na abertura do evento está marcado para o dia 24 de setembro. No dia 25, Bolsonaro irá ao Texas para um encontro com um grupo de empresários da área de segurança e, depois, voltará para o Brasil.

Na sexta-feira, 20, de acordo com Rêgo Barros, Bolsonaro receberá uma visita médica dos profissionais que realizaram a sua cirurgia no hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, para um último atendimento antes da viagem a Nova York. Os médicos serão deslocados para Brasília em uma unidade da Rede D’Or para prestar o atendimento.

Desde domingo, 16, Bolsonaro passou a receber um menor volume de dieta parenteral (alimentação líquida pela veia). A previsão inicial era de alta na semana passada e o hospital chegou a montar uma estrutura para atender o presidente caso ele voltasse às suas funções de dentro do estabelecimento. Após a alta, ele permanecerá com dieta cremosa sem necessidade de alimentação parenteral.

Bolsonaro foi submetido ao procedimento no dia 8 de setembro, em São Paulo, em decorrência da série de cirurgias pela qual passou após sofrer um atentado a faca durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), em 6 de setembro do ano passado. Esta foi a quarta cirurgia realizada no presidente e a expectativa inicial é que ele teria alta em até seis dias.