Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsonaro tem recomendação para não falar, mas sem previsão de alta

Médicos alteraram previsão inicial, que era de até seis dias para presidente deixar hospital

Um novo boletim médico sobre a recuperação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) informa que ele “encontra-se em contínua melhora”. O presidente passou no último domingo por um procedimento para corrigir uma hérnia em razão da série de cirurgias a que se submeteu desde que sofreu uma facada durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), em 6 de setembro do ano passado.

De acordo com a nota do hospital Vila Nova Star divulgada nesta terça-feira 10, Bolsonaro dormiu bem, acordou disposto e não apresenta febre. As visitas, entretanto, seguem restritas tampouco há previsão de alta — que estava prevista para acontecer seis dias após a cirurgia. “Persistirá com dieta líquida a base de chá, água, gelatina e caldo ralo. O paciente seguirá com estímulo de caminhada pelo corredor e poderá tomar banho de chuveiro”, diz o boletim.

Em entrevista coletiva, o porta-voz Otávio Rêgo Barros afirmou que o presidente tem a recomendação de evitar conversar. “Ontem, o general Mourão esteve com o presidente por cerca de 15 minutos. Naturalmente, pela orientação médica, ele evitou a ter que expor o presidente a ter que falar, dialogar e, por consequência, a ingestão de ar que venha a dificultar sua plena recuperação”, disse.

O porta-voz não saber se o presidente tenha tomado conhecimento da manifestação de seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), que o Brasil não terá transformação rápida por vias democráticas — mas não descarta que eles tenha conversado sobre o assunto. “Nosso foco é a recuperação do senhor presidente da República. O que é tuitado nas contas pessoais é de responsabilidade de cada um”, afirmou Rêgo Barros.

A previsão inicial era que Bolsonaro recebesse alta em até seis dias. Em vídeo publicado em suas redes sociais na segunda, o presidente afirmava que pretendia voltar ao trabalho hoje. Oficialmente, as funções do Presidente da República são exercidas pelo vice Hamilton Mourão até a próxima quinta-feira. Apesar das restrições a visitas, o hospital Vila Nova Star montou uma ala exclusiva para a equipe de Bolsonaro trabalhar.

Rêgo Barros afirmou hoje que o prazo de retorno do presidente ao exercício do cargo na próxima quinta está mantido e que ele poderá reassumir suas funções de dentro da unidade hospitalar. “O presidente, a partir de quinta-feira, estará novamente exercendo o cargo de chefe do Poder Executivo e estará em condições de liderar o País, mesmo daqui do hospital”, disse.