Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsonaro diz que ataque a tiros em igreja é ‘crime bárbaro’ e ‘tragédia’

Presidente eleito afirma que acompanha as investigações e presta condolências aos familiares das vítimas; Temer declara estar ‘profundamente abalado’

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), por meio do Twitter, disse que acompanha a investigação do atentado a tiros na Catedral Metropolitana de Campinas, que deixou cinco mortos – inclusive o atirador Euler Fernando Grandolpho, 49 anos – e quatro feridos e chamou o crime de “bárbaro” e o episódio de “tragédia”.

“Estamos acompanhando a apuração das autoridades sobre o crime bárbaro cometido hoje na Catedral Metropolitana de Campinas, em São Paulo. Nossos votos de solidariedade às vítimas dessa tragédia e aos familiares”, escreveu.

A manifestação do presidente eleito ocorreu cerca de sete horas após o atentado, ocorrido por volta das 13h10 – ele tuitou às 20h14.

 (Reprodução/Reprodução)

 

A manifestação do presidente Michel Temer (MDB) veio cerca de quatro horas antes – por volta das 16h.  “Profundamente abalado pela notícia desse crime cometido dentro da Catedral de Campinas, apresento minhas condolências aos familiares das vítimas. E rezo para que os feridos tenham rápida recuperação”, escreveu no Twitter.

 (Reprodução/Reprodução)

O atentado

O ataque foi realizado por um homem identificado como Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, que, segundo a polícia, esperou o fim de uma missa na igreja, que fica no centro da cidade, para disparar contra os fiéis – ele usava uma pistola e um revólver e, baleado por um policial militar, se suicidou logo após o ataque.

Ainda não se sabe a motivação do atentado. O homem, segundo a polícia, não tem antecedentes criminais. Ele mora em Valinhos, cidade que fica a 10 km de Campinas.