Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atirador ainda tinha cerca de 30 munições e só parou ao ser baleado por PM

Segundo major, criminoso estava na Catedral Metropolitana de Campinas quando se levantou e começou a atirar; primeiros atingidos estavam sentados atrás dele

O atirador que matou cinco pessoas e cometeu suicídio na Catedral Metropolitana de Campinas (SP) no início da tarde desta terça-feira, 11, recarregou a pistola que portava uma vez – ele também tinha um revólver – e ainda possuia entre 28 e 30 munições quando foi atingido por policiais militares e se matou, segundo relato feito pelo major Adriano Augusto, comandante do 8º Batalhão da Policia Militar, em entrevista por telefone à Globonews.

Segundo o major, o atirador estava sentado dentro da igreja quando se levantou e começou a atirar ao final de uma missa. As primeiras pessoas atingidas foram as que estavam sentadas atrás dele. Augusto afirmou ainda que o criminoso só parou de atirar após ser alvejado por policiais que estavam nas imediações da catedral e entraram na igreja ao ouvir os tiros e os gritos de socorro – nesse momento, o criminoso atirou contra a própria cabeça.

Veja também

“Algumas pessoas correram e policiais que estavam em frente à igreja ouviram os disparos e correram ao interior da igreja. Ele continuou com os disparos, os policiais se abrigaram e, quando foi possível, o atingiram com um disparo. Nesse momento, ele efetuou um disparo contra a própria cabeça”, afirmou.