Clique e assine a partir de 9,90/mês
Publicidade

Notícias sobre Alfabetização

O “establishment” educacional brasileiro tem uma cultura anti-científica, avessa a números e pouco familiarizada com o conceito de evidências.
Educadores e o presidente Bolsonaro concordam que, diante de resultados científicos, o indivíduo tem a escolha entre “acreditar” ou “não acreditar”. 
As notas abaixo resumem como estão as políticas e recomendações sobre o tema. Afinal, o que pode ser feito para avançar a alfabetização no Brasil?
Abraham Weintraub
Política

Weintraub erra valor: exame custará R$ 500 milhões, e não R$ 500 mil

Por Da Redação - Atualizado em 3 Maio 2019, 09h07 - Publicado em 3 Maio 2019, 09h03
Durante anúncio oficial, ministro exaltou o valor baixo da avaliação; depois, Inep corrigiu a informação e atribuiu erro a 'inconsistência na planilha'
Escola Emílio Sendim de EF
Brasil

MEC vai avaliar alfabetização das crianças por amostra

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 2 Maio 2019, 16h25 - Publicado em 2 Maio 2019, 14h27
O exame havia sido cancelado completamente pela gestão do ex-ministro Ricardo Vélez Rodríguez, mas o governo recuou após repercussão negativa
É necessário contrapor fatos cientificamente comprovados a mitos que vêm entravando o avanço das políticas e práticas de alfabetização no Brasil.
No decreto sobre a Política Nacional da Alfabetização, há avanços a ser comemorados. Com vinte anos de atraso, o MEC define com clareza o que é alfabetizar
Uma das estratégias usadas para manter o status quo na discussão sobre alfabetização é tergiversar, ao invés de definir o conceito com clareza
Em resposta a artigos sobre método fônico publicados na Folha de S. Paulo, o especialista em alfabetização José Morais escreve um texto para este blog.
Sala de aula da E.E. Antônio Vieira de Souza, em Guarulhos (SP)
Educação

Governo Bolsonaro adia avaliação da alfabetização nas escolas para 2021

Por Giovanna Romano - Atualizado em 25 mar 2019, 14h41 - Publicado em 25 mar 2019, 13h22
Segundo o Inep, mudança nas regras visa iniciar a medição apenas após a implementação da base curricular e das 'novas diretrizes do MEC'
Por que a imprensa não fica do lado das evidências incontroversas a respeito da superioridade do método fônico e de seu uso nos países desenvolvidos?
É preciso priorizar a alfabetização. É possível promover intervenções de curto prazo, com estratégias adequadas. Mas nada disso precisa de decreto.
Evasão escolar
Política

Decreto sobre alfabetização prioriza método fônico

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 20 mar 2019, 11h43 - Publicado em 20 mar 2019, 10h50
Iniciativa expõe disputa no ministério entre seguidores de Olavo de Carvalho e técnicos; especialistas divergem sobre método
Um artigo sobre o impacto do Programa Vila Sésamo publicado na última edição do American Economic Journal ilustra bem o poder das evidências.
Ministro da Educação aponta a alfabetização como prioridade, reconhece a contribuição da ciência cognitiva da leitura e valoriza as evidências científicas.
Por que nenhum município brasileiro consegue repetir o feito de Sobral, cidade do interior cearense que há anos ocupa o 1º lugar na Prova Brasil?
Dentre as metas para os primeiros 100 dias de governo, a única da área da educação trata de alfabetização. Vem polêmica por aí.
Em 26 clássicos da literatura infantil, identificamos mais de 260 mil palavras diferentes. E as 100 palavras mais frequentes são palavras “sem sentido”. 
Métodos de alfabetização fazem diferença especialmente para alunos provenientes de lares com níveis de escolaridade e socioeconômicos mais baixos.
Área de alfabetização - vital para os avanços da educação em nosso país - é mais uma vítima da "guerra das evidências", usadas de maneira inadequada.
Publicidade