Clique e assine a partir de 9,90/mês

Vídeo: palhaço assustador é espancado na Austrália

Um grupo de homens filmou o ataque a um palhaço que rondava uma rua em Parramatta, na Austrália

Por Da redação - Atualizado em 13 out 2016, 22h15 - Publicado em 11 out 2016, 15h31

A onda internacional de palhaços assustadores teve uma estranha reviravolta na Austrália. Desta vez, porém, a vítima foi o próprio palhaço. Em um vídeo publicado no YouTube no último domingo, um grupo de homens gravou o momento em que eles avistaram e espancaram uma pessoa fantasiada de palhaço na cidade de Parramatta, região metropolitana de Sydney.

Nas imagens, gravadas de dentro de um carro, um homem aparece no meio-fio vestindo uma roupa branca, uma máscara de palhaço e portando um taco de basebol. O veículo encosta próximo ao palhaço e um dos passageiros desce para atacá-lo. Enquanto dá chutes e socos, outros riem e filmam no interior do carro. “Vamos sair daqui”, diz alguém, de dentro do veículo.

 

Continua após a publicidade

Leia também:
Palhaço armado com faca persegue crianças no Reino Unido
Palhaços misteriosos tentam atrair crianças para a mata nos EUA
Palhaço misterioso que assustava moradores é preso nos EUA

Nos últimos meses, dezenas de relatos nos Estados Unidos descreveram homens vestidos de palhaço que assustam pessoas nas ruas e, às vezes, chegam a atacar as vítimas. O número de casos aumentou com a aproximação do Halloween, em 31 de outubro, e a tendência estranha se espalhou pelo mundo. Há também a suspeita de que se trata de uma campanha publicitária que saiu do controle e passou a ser copiada muno afora.

Na Austrália, já foram reportados casos em Sydney, Melbourne e Perth. Nesta terça-feira, a polícia do Estado de Victoria divulgou um comunicado sobre a prisão de um palhaço armado com um machado rondava um restaurante na cidade de Moe. “Entendemos que algumas pessoas estão se envolvendo como uma brincadeira, mas essa prisão é um lembrete de que esse comportamento não é divertido e, em muitos casos, é criminoso”, afirmou a polícia em comunicado.

Publicidade