Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trump critica sátira no ‘Saturday Night Live’ – e ator responde

No último sábado, o ator Alec Baldwin interpretou o presidente eleito totalmente perdido com as primeiras tarefas na Casa Branca

Por Da redação - Atualizado em 21 nov 2016, 17h25 - Publicado em 21 nov 2016, 13h02

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, não escondeu sua insatisfação com um quadro de humor no programa ‘Saturday Night Live’, exibido na noite de sábado. No humorístico, o ator Alec Baldwin interpreta Trump perdido com as primeiras tarefas na Casa Branca. A crítica do presidente eleito, por meio do Twitter, foi respondida pelo ator e provocou repercussão nas redes sociais.

No domingo, o magnata tuitou que assistiu ao SNL. “É um programa que só mostra um lado, tendencioso – nem um pouco engraçado. Tempo igual [de exibição no programa] pra nós?”. ” No tuíte, Trump pede o mesmo tempo de duração do quadro no programa, como um direito de resposta à sátira – a legislação eleitoral americana prevê o direito de resposta na TV a seus concorrentes durante a campanha, mas não estende o direito a políticos eleitos.

Por meio da conta no Twitter de sua fundação, Baldwin, que já representou Trump no programa em outras ocasiões, respondeu à crítica. “Tempo igual? A eleição acabou. Não tem mais ‘tempo igual’. Agora você tenta ser presidente e as pessoas respondem. É basicamente isso.”

Em uma sequência do quadro, ‘Trump’ interage com um general, que diz estar ansioso para conhecer o plano secreto do presidente eleito para derrotar o Estado Islâmico. Quando o general deixa o escritório, ‘Trump’ abre seu laptop e recorre ao site de buscas Google: “O que é Estado Islâmico?”.  Diante dos milhões de sites que aparecem na pesquisa, ele recorre ao celular “Siri [assistente virtual do iPhone], como eu acabo com o Estado Islâmico”, até perceber que não possui um iPhone, e sim um modelo Blackberry.

O ator publicou alguns tuítes após a crítica de Trump, dizendo o que faria se estivesse na posição do republicano recém-eleito. “Sabe o que eu faria se fosse presidente? Eu estaria focado em como melhorar a vida do máximo de americanos possível.”

 

Continua após a publicidade

Publicidade