Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Tiroteio dentro de tribunal de Milão mata um juiz e outras duas pessoas

O empresário Claudio Giardiello, acusado de fraudes, disparou contra o juiz e as testemunhas durante uma audiência. Ele fugiu do local, mas foi preso momentos depois pela polícia

Por Da Redação 9 abr 2015, 07h55

Um juiz e outras duas pessoas foram baleados e morreram nesta quinta-feira em um ataque ocorrido dentro do Palácio da Justiça de Milão, no norte da Itália. O presidente do Tribunal de Apelação de Milão, Giovanni Canzio, afirmou à imprensa que outras pessoas foram baleadas e já foram encaminhadas ao hospital, mas pode haver mais vítimas fatais. Alguns meios de comunicação italianos falam em até nove feridos.

O autor dos disparos é, segundo a imprensa local, o empresário Claudio Giardiello, acusado em um caso de falência fraudulenta. Durante uma audiência rotineira, Giardiello abriu fogo contra o juiz e também contra as testemunhas que prestavam depoimento em seu no processo. Apenas o juiz assassinado, Fernando Ciampi, foi identificado pela polícia.

Leia também

Prefeitura italiana cria multa para quem se aproximar da mansão de Clooney

Suprema Corte italiana absolve Amanda Knox e encerra caso

Segundo o jornal italiano Corriere della Sera, Giardiello conseguiu fugir do local protagonizando uma “ousada fuga em uma motocicleta”, mas foi preso algumas horas depois, em Vimercate, uma cidade próxima de Milão

As autoridades italianas evacuaram o prédio e as atividades do dia foram suspensas. O incidente ocorreu por volta das 11h00 locais (6h00 em Brasília). Várias ambulâncias foram deslocadas para auxiliar as vítimas do tiroteio no Palácio da Justiça. As emissoras de TV italianas mostram o exterior do prédio, cujo o acesso está sendo impedido pelas forças de segurança. Nas imagens é possível ver que, pouco a pouco, as pessoas vão deixando o local.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade