Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Terroristas decapitam três jovens ativistas na Líbia

Grupos radicais islâmicos lutam pelo controle das principais cidades do país africano. Células terroristas juraram lealdade ao Estado Islâmico recentemente

Os corpos de três jovens ativistas foram encontrados decapitados nesta terça-feira próximos a Derna, cidade localizada no nordeste da Líbia, a mais de 800 quilômetros em linha reta de Trípoli. Segundo a rede britânica BBC, as vítimas foram identificadas como Siraj Ghatish, Mohamed Battu e Mohamed al-Mesmari. Eles haviam sido sequestrados no início deste mês e eram conhecidos por postar informações sobre a cidade nas redes sociais.

Os ativistas não tinham o costume de publicar informações sensíveis em suas redes sociais. Acredita-se que dois grupos extremistas atuam na região: o Conselho Islâmico da Juventude Shura e os Mártires da Brigada Abuslim. Uma das organizações teria jurado lealdade ao Estado Islâmico (EI) recentemente, mas as autoridades ainda não conseguiram determinar qual dos dois grupos se aliou aos jihadistas.

Leia também:

Combates na Líbia deixam 15 mortos e 26 feridos

Grã-Bretanha diz que refém na Líbia foi solto por militantes

Líbia alerta Conselho de Segurança sobre ameaça de guerra civil

Fontes disseram à BBC que os terroristas do EI não era bem visto pelos jovens. “Rejeitamos o EI aqui. Não podemos falar isso em público”, afirmou um ativista, em condição de anonimato. Ainda não há indícios concretos que liguem os jihadistas sunitas aos assassinatos. No entanto, o crime se enquadra no modus operandi da organização. Decapitações são raras na Líbia, mesmo em áreas controladas por milícias islâmicas.

A Líbia entrou num espiral de violência desde a deposição e morte do ditador Muamar Kadafi, em 2011. Diversas tribos, milícias e facções políticas pegaram em armas para lutar pelo poder. Trípoli e Bengasi, as duas principais cidades do país, caíram nas mãos de terroristas que não reconhecem o governo central. Os parlamentares eleitos vinham trabalhando refugiados em uma embarcação ancorada na costa leste do país, mas uma decisão da Suprema Corte, na última semana, invalidou a eleição dos políticos legislativos.

O governo perdeu o controle sobre Derna em 2012. No último mês, imagens do município mostravam instituições públicas renomeadas como ‘Corte Islâmica’ e ‘Polícia Islâmica’. Em agosto, um vídeo divulgado nas redes sociais mostrava um homem sendo executado por terroristas dentro de um estádio de futebol da cidade. Não se sabe a qual grupo os jihadistas filmados pertenciam.