Clique e assine com até 92% de desconto

Silvio Berlusconi, ex-premiê italiano, é internado com Covid-19

Estado de saúde do magnata, que tem 83 anos, não é grave, de acordo com sua família

Por Da Redação Atualizado em 4 set 2020, 10h52 - Publicado em 4 set 2020, 09h08

O ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, foi internado nesta sexta-feira, 4, no hospital San Raffaele, em Milão, dois dias após comunicar que havia sido infectado pelo novo coronavírus. Segundo sua família, seu estado não é grave.

“Berlusconi foi hospitalizado por precaução no hospital San Raffaele de Milão depois de apresentar alguns sintomas. O quadro clínico não representa preocupação”, afirmou a família um breve comunicado.

De acordo com a agência AGI, Silvio Berlusconi, que completará 84 anos no fim do mês, foi hospitalizado no quarto que costuma ocupar quando vai a este hospital. Ontem, o magnata das comunicações havia afirmado que estava em boas condições de saúde e seguia trabalhando de casa, na mansão localizada na cidade de Arcore, na região da Lombardia.

Segundo a imprensa, após se consultar com o médico pessoal, Alberto Zangrillo, que atende no San Raffaele, Berlusconi chegou ao hospital por volta de 0h (hora local), caminhando normalmente. O político está isolado no sexto andar da unidade de saúde.

Nesta quinta-feira 3, foi divulgado que dois dos filhos do ex-premiê, Barbara, de 36 anos, e Luigi, de 31, também estão contaminados pelo novo coronavírus e cumprem quarentena em outra mansão da família, localizada na Costa Esmeralda, na ilha da Sardenha. Outra infectada é a namorada atual do magnata, a deputada Marta Fascina, que havia ficado na residência de Arcore, de acordo com a imprensa italiana.

“Continuo a batalha”, declarou Berlusconi após o anúncio de seu teste positivo. Ele garantiu que participará na campanha eleitoral com “entrevistas em canais de televisão e jornais”. Dentro de duas semanas a Itália organizará eleições regionais, assim como um referendo sobre a redução do número de parlamentares.

  • “Quatro vezes 20 anos”

    Berlusconi, eleito deputado europeu em 2019, participou por telefone na quinta-feira à noite em uma reunião de seu partido. “Não estou com febre, não sinto dores e quero tranquilizá-los. Estou bastante bem, vou continuar trabalhando”, afirmou, algumas horas antes da internação.

    Continua após a publicidade

    O fundador dos grupos Finivest e Mediaset, um dos homens mais ricos da Itália, testou positivo para Covid-19 ao retornar a Milão depois das férias em sua mansão da Sardenha. Durante sua estadia nesta ilha mediterrânea, Berlusconi teve contato com pessoas infectadas com o novo coronavírus, incluindo Flavio Briatore, proprietário do Billionaire, um estabelecimento VIP na Costa Esmeralda.

    A internação representa mais um retorno ao hospital San Raffaele, onde Berlusconi é atendido há vários anos. Um dos diretores do local, Alberto Zangrillo, que comanda o departamento de anestesia e reanimação, é seu médico particular.

    ASSINE VEJA

    Os riscos do auxílio emergencial Na edição da semana: a importância das reformas para a saúde da economia. E mais: os segredos da advogada que conviveu com Queiroz
    Clique e Assine

    Em 2019, o empresário foi operado de uma obstrução intestinal neste hospital, onde também foi submetido a uma cirurgia de coração aberto em junho de 2016. Ele também passou por intervenções menores.

    Silvio Berlusconi, conhecido por sua inclinação pelas mulheres jovens – sua atual companheira tem 53 anos a menos que ele – sempre citou a vitalidade como argumento político.

    “Nós de 1936 somos jovens, fortes e tenazes. Embora a idade avance, não recuamos diante das responsabilidades a que fomos chamados e que a vida continua impondo (…). No fundo, na realidade não temos 80 anos, e sim quatro vezes 20 anos”, afirmou em 2016 ao enviar uma felicitação de aniversário ao papa Francisco.

    Apesar dos escândalos e dos processos judiciais que enfrenta, a voz Berlusconi ainda têm peso para milhões de italianos, para os quais representa uma idade de ouro da economia do país, afetada nos últimos anos pelas crises financeiras e o endividamento do Estado.

    (Com EFE e AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade