Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Procuradoria de NY move ação contra Trump e pede o fim de sua fundação

Entidade sem fins lucrativos que leva o nome do presidente americano é acusada de condutas ilegais, como o apoio à campanha republicana de 2016

A Procuradoria-Geral de Nova York moveu uma ação nesta quinta-feira (14) contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a sua fundação homônima, dizendo que a entidade sem fins lucrativos deve ser liquidada por condutas ilegais ao longo de uma década. Entre elas, seu apoio à campanha presidencial de Trump em 2016.

Os filhos de Trump – Donald Jr., Eric e Ivanka – também foram acusados na ação, apresentada à Suprema Corte do Estado de Nova York, em Manhattan.

Barbara Underwood, a procuradora-geral, acusou a Fundação Donald J. Trump e seus diretores de conduzirem “extensa coordenação política ilegal” com a campanha eleitoral de 2016 e “autocontratação repetitiva e intencional” para beneficiar os interesses comerciais e pessoais do atual presidente americano.

“A Fundação Trump era pouco mais do que um talão de cheques para pagamentos do sr. Trump ou de seus negócios para entidades não-lucrativas, independentemente de seu propósito de legalidade”, disse Underwood em comunicado. “Não é assim que fundações privadas devem funcionar.”

Não foi possível contatar a fundação. Por meio do Twitter, Trump atacou os “democratas sujos de Nova York”, em referência à procuradora-geral.

“Os democratas sujos de Nova York e seu agora desonrado (e fugido da cidade) procurador-geral Eric Schneiderman estão fazendo tudo que podem para me processar em uma fundação que recebeu 18,8 milhões de dólares e deu para caridade mais dinheiro do que recebeu, 19,2 milhões de dólares. Eu não vou aceitar um acordo”, escreveu Trump.

Nova York também busca uma restituição de 2,8 milhões de dólares, mais penalidades, e a proibição de  10 anos a Trump para ser diretor de uma entidade sem fins lucrativos. Para seus filhos, a suspensão seria de um ano.