Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Primeiro-ministro do Egito renuncia; governo será reformado

Ex-ministro dos Transportes formará novo gabinete, anunciam militares nesta 5ª

O primeiro-ministro do Egito, Ahmed Shafiq, apresentou sua renúncia nesta quinta-feira, pouco mais de um mês após ser nomeado pelo ex-ditador Hosni Mubarak, informou o Conselho Supremo das Forças Armadas em comunicado. Na nota, os governantes militares egípcios anunciaram que a renúncia de Shafiq foi aceita. Eles informaram que o novo chefe de governo será o ex-ministro dos Transportes, Esam Sharaf, que foi encarregado da formação de um novo gabinete.

O comunicado oficial, distribuído pelo Conselho Supremo das Forças Armadas na internet, não dá mais detalhes sobre as circunstâncias da renúncia. Shafiq foi indicado para o cargo em 29 de janeiro pelo então ditador egípcio, Hosni Mubarak, poucos dias antes de o tirano renunciar, em 11 de fevereiro. A figura de Shafiq, um general reformado da Força Aérea, era criticada em círculos da oposição por ser um dos altos funcionários deixados de herança pelo regime de Mubarak.

Em 22 de fevereiro, Shafiq reformou o governo, mas manteve os ministros de pastas-chave como Assuntos Exteriores, Defesa e Interior. Os manifestantes envolvidos na onda de protestos na Praça Tahrir, no Cairo, sempre pressionaram pela saída dos ministros mais ligados a Mubarak, pois acreditam que sua permanência no poder impede uma verdadeira transformação no país. Mubarak segue no país, e desde segunda está oficialmente impedido de deixar o território egípcio.

(Com agência EFE)