Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Obama antecipa fim de visita à Irlanda por causa de cinzas vulcânicas

Já na Islândia, onde o vulcão está localizado, os aeroportos devem voltar a operar

Por Da Redação 23 Maio 2011, 16h51

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decidiu antecipar o fim de sua visita à Irlanda em algumas horas, para a noite desta segunda-feira, por causa do risco oferecido pelas cinzas do vulcão islandês Grimsvotn. Obama chegou a Dublin, na manhã desta segunda, iniciando uma viagem de seis dias pela Europa. O vulcão entrou em erupção no último sábado, deixando o continente em alerta máximo.

“Devido a uma mudança na trajetória da cinza vulcânica, o Air Force One deixará a Irlanda em direção a Londres na noite desta segunda-feira – em vez de terça – e agenda presidencial prevista para amanhã permanece sem mudanças”, disse o porta-voz da Casa Branca Josh Earnest.

Inicialmente, Obama passaria a noite em Dublin e partiria na manhã de terça-feira rumo à capital britânica, a segunda etapa de sua viagem pela Europa. Contudo, a autoridade de Aviação Civil (CAA) britânica advertiu que existe a possibilidade de que a coluna de cinza procedente do vulcão islandês altere o tráfego aéreo no Reino Unido.

Viagem – Após desembarcar em Dublin,o presidente americano se reuniu com autoridades irlandesas para abordar, entre outros assuntos, a crise econômica da Irlanda e a situação no Oriente Médio. Obama foi também ao povoado de Moneygall e lembrou que um de seus antepassados emigrou de lá para os Estados Unidos.

Ele concluiu sua jornada em Dublin com um discurso para cerca de 25.000 irlandeses em uma praça do centro da capital. O presidente americano embarca na terça rumo a Londres, segue depois para Deauville, na França, onde participa da cúpula do Grupo dos Oito (G8), e encerra em Varsóvia, na Polônia, seu giro pela Europa.

Na Islândia, a erupção do vulcão Grimsvotn espalhou toneladas de cinzas vulcânicas, que podem se espalhar até o sul da Europa durante esta semana
Na Islândia, a erupção do vulcão Grimsvotn espalhou toneladas de cinzas vulcânicas, que podem se espalhar até o sul da Europa durante esta semana VEJA

Vulcão – Ao contrário do ocorre no Reino Unido, as autoridades islandesas informaram nesta segunda-feira que os aeroportos internacionais de Keflavik, o principal do país, e de Reykjavík, devem voltar a operar. Eles ficaram fechados desde domingo por causa da nuvem de cinza vulcânica.

O vulcão Grimsvotn entrou em erupção no sábado. A nuvem de cinzas alcançou nesta segunda entre 6.000 e 10.000 metros de altura, a metade do primeiro dia, indicaram as autoridades islandesas.

A maioria dos especialistas locais não acredita que a situação se agrave, repetindo o caos registrado em abril do ano passado. Na ocasião, a erupção de outro vulcão islandês, o Eyjafjallajokull, paralisou o tráfego aéreo europeu durante várias semanas, afetando a economia de diversos países.

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade