Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Noivo morre e 100 são infectados por Covid-19 em casamento na Índia

Cerimônia está sendo tratada como evento "super espalhador"; casos disparam depois que primeiro ministro levantou quarentena

Por Da Redação Atualizado em 2 jul 2020, 18h58 - Publicado em 2 jul 2020, 18h47

Um casamento na Índia é o responsável por um novo surto de Covid-19 na cidade de Patna, no nordeste do país. O noivo passou mal durante a festa e morreu poucos dias depois. Cem convidados foram contaminados e ajudaram a propagar o vírus. As autoridades abriram uma investigação sobre a cerimônia, que já está sendo tratada como um evento super espalhador de coronavírus.

O noivo, um engenheiro de software que morava perto de Nova Délhi e havia retornado ao seu estado natal, começou a sentir fortes dores de cabeça e teve crises de vomito, poucos dias antes do casamento. Ele chegou a ser atendido em um hospital, mas não fez o teste para Covid-19. Mesmo assim a cerimônia foi mantida.

Aos amigos, ele dizia que a festa seria lembrada para sempre como um “casamento corona”.

Alguns dias depois da festa, Sri Kumar Ravi, o magistrado do distrito de Patna, informou que recebeu uma ligação anônima informando que o noivo havia morrido, possivelmente por Covid-19. Ele disse que realizar o casamento foi o mesmo que “forçar os convidados a se suicidarem em massa”.  

Após o ocorrido, a família confessou que havia sido testada positivamente para a doença. Já a noiva não se contaminou.

Até esta quinta-feira, 2, a Índia registrou mais de meio milhão de infecções confirmadas e cerca de 18.000 mortes por Covid-19.

No fim de março, o primeiro-ministro Narendra Modi anunciou um bloqueio em todo o país, mas relaxou a quarentena na tentativa de reativar a economia do país. O resultado foi uma explosão de novos casos. Como muitos indianos haviam retornado às suas cidades natal para cumprir a quarentena, houve surtos da doença no interior do país em estados como Bihar, que inicialmente foram poupados de contaminações em larga escala. 

Continua após a publicidade

Publicidade