Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Nigeriana dá à luz em navio de resgate no Mediterrâneo

Mulher já sentia contrações quando foi resgatada de um bote inflável à deriva

Por Da redação Atualizado em 12 set 2016, 16h46 - Publicado em 12 set 2016, 16h34

Uma nigeriana deu à luz um menino nesta segunda-feira no navio da organização humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF), poucas horas depois de ser resgatada de um bote inflável que se encontrava à deriva no Canal da Sicília, informou a ONG.

O Aquarius, um dos dois navios da MSF, recuperou ontem 252 pessoas e recebeu outras 140, transferidas por outras embarcações de resgate – havia quase 400 migrantes no navio com destino a um porto italiano quando aconteceu o parto.

LEIA TAMBÉM:
Jornalista húngara que agrediu refugiados há um ano é indiciada
Paris anuncia construção de campos para receber 1.000 refugiados

“O parto, além de constituir uma boa notícia em si, também evidencia o alto risco para as pessoas mais vulneráveis que diariamente atravessam o Mediterrâneo”, afirmou a organização.

O bebê, que recebeu o nome de Newman Otas, se encontra em perfeito estado e nasceu em águas internacionais.

Continua após a publicidade

“Eu estava muito nervosa no bote, sentada com as outras mulheres e crianças, e pensava que, em qualquer momento, entraria em trabalho de parto. Estava sentindo contrações durante três dias”, relatou a mãe.

A médica que realizou o parto explicou que, se o resgate tivesse acontecido 24 horas mais tarde, “teria sido uma tragédia, já que a mulher teria que dar à luz em um bote cheio de água e combustível, e sem espaço para se movimentar, à mercê do mar”.

LEIA MAIS:
Navio bate em ponte na Alemanha; 2 pessoas morrem

O bebê se encontra agora a salvo com sua mãe, seu pai e seus dois irmãos, que também estavam no bote, e a família se dirige a um porto italiano onde desembarcará previsivelmente amanhã.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade