Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Naufrágio deixa 41 imigrantes mortos na costa da Itália

Quatro pessoas foram resgatadas com vida depois de quatro dias à deriva no Mediterrâneo

Por Da Redação
9 ago 2023, 13h26

Um naufrágio no Mar Mediterrâneo matou 41 imigrantes que passavam pelo Canal da Sicília na semana passada. A informação foi confirmada por autoridades da Itália nesta quarta-feira, 9, a partir de relatos de sobreviventes que foram levados para a ilha de Lampedusa.

O promotor público local Salvatore Vella confirmou os relatos de quatro pessoas que sobreviveram ao naufrágio e disseram aos socorristas que estavam em um barco com 45 pessoas, incluindo três crianças, e afirmou que abriu uma investigação sobre o incidente. De acordo com os sobreviventes, o barco de 7 metros de comprimento partiu de Sfax, na Tunísia, mas acabou virando e afundando depois de algumas horas quando atingido por uma grande onda.

O grupo de resgate Sea-Watch disse que um de seus aviões de vigilância os avistou sendo resgatados por um navio de carga. Eles foram então transferidos para um navio da guarda costeira italiana e desembarcados em Lampedusa, onde compartilharam sua história.

+ Vídeo: Turistas alemães derrubam estátua italiana de 150 anos

“Eles disseram que estavam entre os poucos a bordo (do barco afundado) com um colete salva-vidas e (após o naufrágio) permaneceram na água até encontrarem outro barco vazio”, disse a Sea-Watch em um comunicado.

Os migrantes são três homens e uma mulher, naturais da Costa do Marfim e da Guiné, na África Subsaariana, e chegaram a Lampedusa em estado de choque e posteriormente vão ser interrogados pela polícia italiana. As autoridades acreditam que eles tenham passado vários dias à deriva no mar, sem comida ou água potável.

Segundo as vítimas, depois do naufrágio, eles passaram horas na água tentando subir em um barco de ferro abandonado e ficaram à deriva na embarcação por quatro dias até a chegada do resgate. Nenhuma das demais 41 pessoas foi avistada na região.

Continua após a publicidade

+ Arqueólogos descobrem antigo navio romano no fundo do Mediterrâneo

Uma fonte com conhecimento do assunto disse à mídia local que é improvável que o naufrágio sofrido pelos sobreviventes seja um dos dois relatados pela guarda costeira no último domingo, 6. A guarda costeira disse ter resgatado 57 pessoas e recuperado dois corpos, e as autoridades tunisianas disseram na segunda-feira, 7, que recuperaram 11 corpos de um naufrágio perto de Sfax.

Ponto de entrada para a Europa para centenas de milhares de requerentes de asilo e outros migrantes, a Itália registrou um aumento de barcos de migrantes até agora este ano, com cerca de 93,7 mil chegadas de migrantes por mar. Em comparação, o número representa um aumento de 110% em relação ao mesmo período do ano passado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.