Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moçambique declara surto de cólera após passagem de ciclone

A OMS afirma que 188.676 pessoas necessitam de assistência médica no país e ao menos 17 hospitais foram danificados

Autoridades declararam, nesta quinta-feira 2, um surto de cólera em Moçambique, uma semana após ventos do ciclone Kenneth, enchentes e fortes chuvas atingirem a área. O ciclone chegou à província de Cabo Delgado na quinta-feira da semana passada, destruindo vilarejos inteiros com ventos de até 280 km/h e matando ao menos 41 pessoas.

Foram detectados 14 casos de cólera, dos quais 11 são na cidade portuária de Pemba e três no distrito de Mecufi, disse a diretora de Saúde da província, Anastácia Lidimba, ao canal local de televisão STV.

O Kenneth atingiu Moçambique quando o país ainda lutava para lidar com o impacto do ciclone Idai, que passara pela região central do país apenas seis semanas antes.

O Idai destruiu a cidade portuária de Beira e causou enchentes devastadoras, deixando autoridades da Saúde e agências internacionais de auxílio em uma batalha contra a cólera. O ciclone matou mais de mil pessoas em Moçambique, Malauí e Zimbábue.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou mais cedo que ao menos 188.676 pessoas necessitavam de assistência médica ou estavam em condições de risco de doenças, com 17 instalações hospitalares danificadas e a possibilidade de o número aumentar à medida que áreas inacessíveis sejam alcançadas.