Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Milei e Fernández se reúnem para traçar transição de governo na Argentina

Presidente eleito foi tomar café da manhã com o atual mandatário em sua residência oficial; os dois haviam cancelado um encontro na segunda-feira 20

Por Da Redação
Atualizado em 21 nov 2023, 14h59 - Publicado em 21 nov 2023, 08h58

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, se reuniu nesta terça-feira, 21, com o chefe de Estado cessante, Alberto Fernández, para discutir a transição de governo que culminará em sua posse, em 10 de dezembro. O encontro, inicialmente marcado para segunda-feira 20, havia sido cancelado devido a uma série de desentendimentos. Uma foto da reunião entre Milei e Fernández foi divulgada pela Presidência.

Milei chegou à residência presidencial oficial Quinta de los Olivos por volta das 8h desta terça para uma reunião a portas fechadas. De acordo com o portal de notícias Infobae, participaram da cúpula Nicolás Posse, futuro chefe do Estado-Maior, e o atual vice-chefe do Estado-Maior, Juan Manuel Olmos, bem como a porta-voz da Presidência, Gabriela Cerruti.

Ambos os líderes tiveram uma breve conversa por telefone na noite de domingo 19, depois de tomarem conhecimento do resultado das eleições. A reunião cara a cara, porém, ocorre mais tarde do que o esperado: foi adiada depois que Sergio Massa, candidato peronista derrotado nas urnas e atual ministro da Economia, declarou que Milei deveria ter “responsabilidade” em seus planos econômicos.

De acordo com a mídia local, o clima entre o ultraliberal e o atual governo é de clara tensão. No entanto, para além da animosidade entre os líderes, dirigentes de ambos os setores conversaram intensamente e de maneira individual para acelerar uma transição ordenada.

+ Humorista e imitadora: a provável nova primeira-dama da Argentina

Na segunda-feira, por exemplo, em meio aos desentendimentos na alta cúpula, a Economia oficializou a equipe para a transição econômica nas mãos de Gabriel Rubinstein, Leonardo Madcur, Raúl Rigo e Miguel Pesce, o presidente do Banco Central.

+ ‘Mundo livre’: Milei diz que viajará a EUA e Israel antes de tomar posse

E confirmaram, pouco depois das 17h, que o ministro permaneceria no cargo até o dia 10 de dezembro e que seria aplicada uma série de medidas visando à contenção do dólar, que incluiria uma prorrogação do câmbio especial para exportadores, embora sem desvalorização.

Javier Milei foi eleito presidente no domingo 19, depois de vencer Sergio Massa por quase 11 pontos de vantagem, com 56% dos votos. Com um desempenho eleitoral muito bom no interior do país – especialmente nas províncias de Mendoza (71% dos votos) e Córdoba (74%) –, o economista ultraliberal venceu a votação com muito mais conforto do que as pesquisas previam.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.