Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

López Obrador adverte EUA que não permitirá intervenções no México

Donald Trump disse que vai tratar traficantes de drogas como "terroristas"; declaração foi interpretada como justificativa para intervenção

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, alertou os Estados Unidos nesta sexta-feira, 29, que não permitirá que estrangeiros armados atuem em seu território. O anúncio responde à declaração do presidente Donald Trump de que passaria a considerar os cartéis mexicanos como “terroristas”.

O posicionamento de Trump, feito em uma entrevista de rádio na terça-feira 26, tem sido interpretado no México como uma justificativa para intervir no combate ao tráfico de drogas dentro do país. “Estrangeiros armados não podem intervir em nosso território. Não permitiremos isso”, disse López Obrador. O presidente mexicano, no entanto, enfatizou que Trump sempre foi “respeitoso” em relação a seu governo, e considerou improvável uma possível intervenção armada. 

O contexto da declaração de Trump é de violência no México: no início de novembro, três mulheres e seis crianças de famílias mórmons de origem americana foram mortas a tiros em uma estrada rural no estado de Sonora. As suspeitas recaem sobre traficantes de drogas.

O primeiro ano de governo de López Obrador se encaminha para se tornar o mais violento desde o início dos registros oficiais, em 1997, superando o recorde de 33.743 assassinatos em 2018. Por enquanto, o presidente não conseguiu parar a espiral de violência da “guerra às drogas” no México nem encontrou uma estratégia clara para subjugar os cartéis brutais.

(Com AFP)