Clique e assine com 88% de desconto

Líderes mundiais lamentam a morte de Fidel Castro

Morte do líder cubano, anunciada por seu irmão e sucessor Raúl Castro, aconteceu na sexta-feira

Por Da Redação - Atualizado em 26 nov 2016, 16h12 - Publicado em 26 nov 2016, 10h24

Após a morte do líder revolucionário Fidel Castro, diversos líderes e autoridades mundiais prestaram tributos ao cubano. O falecimento de Castro foi anunciado pelo seu irmão e sucessor Raúl Castro na televisão estatal.

Mikhail Gorbachev, último líder da União Soviética
Gorbachev, o último líder da União Soviética, que há muito tempo atuava como um suporte econômico e político para Cuba, disse que Castro deixou uma marca duradoura em seu país e na história mundial.

“Fidel manteve seu território e fortaleceu seu país na época do mais severo bloqueio norte-americano, no momento da pressão maciça sobre ele”, disse Gorbachev, segundo a agência de notícias Interfax. “No entanto, ele levou seu país do bloqueio para o caminho do desenvolvimento auto-sustentado e independente”.

Vladimir Putin, presidente da Rússia
Num telegrama de condolências a Raúl Castro, o presidente russo, Vladimir Putin, chamou o líder cubano de “um exemplo inspirador para muitos países”.

“Fidel Castro era um amigo franco e experimentado da Rússia”, disse o Kremlin citando a mensagem.

Nicolas Maduro, presidente da Venezuela
Na Venezuela, aliado de longa data de Cuba, o presidente Nicolas Maduro disse que Castro inspirou e continuaria a inspirar seu país.

“Continuaremos vencendo e continuaremos lutando, Fidel Castro é um exemplo da luta para todos os povos do mundo. Iremos adiante com seu legado”, disse Maduro à televisão Telesur por telefone.

Publicidade

Evo Morales, presidente da Bolívia
Na Bolívia, o presidente Evo Morales disse em uma declaração: “Fidel Castro nos deixou um legado de ter lutado pela integração dos povos do mundo… A partida do Comandante Fidel Castro realmente dói”.

+ Fidel, a Revolução e o fascínio dos intelectuais

+Fidel Castro, ditador cubano, morre aos 90 anos

+Cubanos em Miami comemoram morte de Fidel Castro

Rafael Correa, presidente do Equador
Rafael Correa, presidente do Equador, disse: “Um grande deixou-nos, Fidel morreu, vive Cuba, vive a América Latina!”

Jacob Zuma, presidente da África do Sul
Na África do Sul, o presidente Jacob Zuma agradeceu o líder cubano por sua ajuda e apoio na luta para derrubar o apartheid.

“O Presidente Castro se identificou com nossa luta contra o apartheid. Ele inspirou o povo cubano a se juntar a nós em nossa luta contra o apartheid”, declarou Zuma em comunicado.

Publicidade

François Hollande, presidente da França
O presidente francês Francois Hollande lamentou a perda de uma figura importante no cenário mundial e congratulou-se com a aproximação entre Havana e Washington, embora salientando as preocupações sobre os direitos humanos sob o regime de Castro.

“Fidel Castro era uma figura imponente do século XX. Ele encarnou a revolução cubana, em suas esperanças e desilusões subsequentes”, disse Hollande em comunicado.

“A França, que condenou os abusos de direitos humanos em Cuba, igualmente desafiou o embargo americano a Cuba, e a França ficou satisfeita de ver os dois países restabelecer o diálogo e abrir os laços entre si,”, acrescentou o líder do Partido Socialista.

Hollande conheceu Fidel Castro em maio de 2015, durante a primeira visita já por um chefe de Estado francês a Cuba desde a revolução cubana.

 

Publicidade

 

Publicidade
Publicidade