Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Kadafi: atestado de óbito é divulgado por novo regime líbio

Documento identifica lesões por arma de fogo na cabeça e no peito do ditador

Por Da Redação - 25 out 2011, 11h21

Foi divulgada nesta terça-feira uma foto do atestado de óbito do ditador líbio Muamar Kadafi, enterrado no deserto – o local exato é mantido em sigilo pelo novo regime. O documento, registrado em Misrata contém dados pessoais do coronel e data o dia de sua morte como 20 de outubro de 2011 – a última quinta-feira, quando uma operação da Otan atacou um comboio onde o tirano se escondia em Sirte, sua cidade-natal.

Muamar Kadafi é filho de Mohammed e neto de Abu Mithyar, diz o atestado. O médico que assina o relatório, Majdi Hassan, identifica lesões por arma de fogo no lado esquerdo da cabeça e no peito. O documento ainda descreve evidências de cirurgias anteriores: duas feitas na região abdominal e e uma na perna esquerda.

O corpo do coronel foi enterrado na noite de segunda-feira pelo novo regime, cinco dias depois de sua morte. Kadafi foi sepultado em uma cerimônia religiosa, ao lado dos corpos de seu filho Muatassim e do ex-ministro da Defesa Abu Bakr Yunis Jaber, também mortos depois de terem sido capturados pelas milícias do Conselho Nacional de Transição (CNT), segundo um membro do Conselho Militar de Misrata que pediu anonimato. O corpo do ditador passou quatro dias em exposição pública em um frigorífico antes do sepultamento.

Publicidade