Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Juiz americano ordena publicação de novos e-mails de Hillary

"Hillary Clinton deveria estar na cadeia. O diretor do FBI sabe disso, todo mundo sabe disso", disse o candidato republicano Donald Trump

Por Da redação 26 ago 2016, 08h24

Um juiz federal dos Estados Unidos ordenou ao Departamento de Estado que revise os 14.900 novos e-mails encontrados recentemente pelo FBI (a polícia federal americana) nos servidores pessoais utilizados por Hillary Clinton quando ela comandava a pasta e que publique alguns deles no dia 13 de setembro.

Anteriormente, outro juiz tinha dado ao Departamento de Estado até o dia 23 de setembro para que determinasse os prazos para tornar públicos os novos documentos. Ambas as datas interferem com a campanha das eleições presidenciais disputaras entre a democrata Hillary e o republicano Donald Trump, programadas para o dia 8 de novembro.

Leia também
WikiLeaks alerta para futuros vazamentos envolvendo Hillary
FBI descobre mais 14.900 e-mails não divulgados por Hillary
Assange: há ‘muito material’ da campanha a ser revelado

Os e-mails que o juiz William Dimitrouleas ordenou a divulgação no dia 13 do próximo mês são os que Hillary enviou durante a semana do ataque ao consulado de Benghazi, na Líbia, ocorrido em setembro de 2012. Esses são documentos que Hillary Clinton enviou de um servidor de e-mail privado enquanto era secretária de Estado, alguns com informação classificada e que segundo o FBI poderiam haver caído em mãos de algum “inimigo” dos EUA, por isso concluiu que a atitude foi “negligente”.

No início desta semana, o FBI descobriu cerca de 15.000 documentos não revelados vinculados ao escândalo dos e-mails da candidata democrata, um número representa quase 50% dos 30.000 divulgados anteriormente. Em uma entrevista à CNN, Trump reiterou que Hillary Clinton deveria estar em uma prisão por conta do escândalo dos e-mails, em vez de disputar as eleições presidenciais.

“Hillary Clinton deveria estar na cadeia. Você [dirigindo-se ao entrevistador] sabe, o diretor do FBI sabe disso, todo mundo sabe disso”, disse o magnata nova-iorquino.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade