Clique e assine com 88% de desconto

Iraque mata 35 membros do EI e recupera povoados perto de Mosul

Segundo a milícia Multidão Popular, os terroristas estão desertando porque o comando do EI não consegue enviar reforços para a região

Por Da redação - 25 fev 2017, 09h52

Trinta e cinco integrantes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) foram mortos e quatro povoados ao oeste da cidade de Mosul, no norte do Iraque, foram recuperados por membros de uma milícia que atua ao lado do Exército iraquiano neste sábado.

Segundo a milícia Multidão Popular, os terroristas estão desertando porque o comando do EI não consegue enviar reforços para a região. Sete carros-bomba foram desarmados e destruídos, e os combatentes iraquianos apreenderam ainda equipamentos e armas do EI.

Em fevereiro, o Exército do Iraque e outros grupos, incluindo a milícia Multidão Popular, iniciaram uma ofensiva contra a parte oeste de Mosul, que segue controlada pelo EI. A metade leste foi reconquistada pelo governo em janeiro.

Centenas de pessoas, algumas delas feridas, abandonaram suas casas no oeste da cidade de Mosul para fugir dos bombardeios do Exército do Iraque contra os jihadistas, fugindo em direção ao sul. Khalaf al Jabouri, prefeito da cidade de Hamam al Alil, que fica a 25 quilômetros ao sul de Mosul, informou que mais de 940 pessoas chegaram à região entre ontem e hoje.

Publicidade

Os jihadistas estão usando civis que permanecem em Mosul como escudos humanos e obrigando-os a erguer barricadas com seus próprios carros para tentar conter o avanço das tropas do Iraque.

Faltam comida, água potável e atendimento médico nessa parte da cidade. Os produtos que ainda podem ser encontrados são vendidos a preços muito elevados. O EI cobra por um saco de farinha, por exemplo, 600 mil dinares iraquianos (1.250 reais).

A ONU calcula que há cerca de 750 mil pessoas no oeste de Mosul.

(Com EFE)

Publicidade