Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Forças do Iraque recuperam aeroporto de Mosul sob controle do EI

Os jihadistas foram expulsos da base aérea após quatro horas de batalha com o exército do Iraque, apoiado por drones e jatos americanos

Forças de segurança do Iraque, apoiadas pelos Estados Unidos, assumiram o controle do aeroporto de Mosul nesta quinta-feira. A ação faz parte da ofensiva para retomar a região das mãos do grupo terrorista Estado Islâmico, que controla a metade oeste da cidade.

“Nossas forças começaram uma grande operação nesta manhã para atacar a base aérea de Ghazlani”, informou o porta-voz das forças de contraterrorismo iraquianas, Sabah al-Numan. “Posso confirmar que é só questão de tempo antes de controlarmos toda a região”, afirmou, após quatro horas de batalha intensa entre militares e jihadistas.

O exército do Iraque atacou o aeroporto, com apoio de jatos e drones americanos, e trocou tiros com os combatentes do EI, que usaram carros-bomba para tentar obstruir seu progresso. O controle da base permitirá que as tropas lancem operações para atacar subúrbios fortificados no leste da cidade, informou o jornal The Guardian.

A campanha para retomar Mosul envolve uma força de 100.000 soldados iraquianos, combatentes curdos e milícias xiitas e fez avanços rápidos desde o início do ano, auxiliada por novas táticas e uma coordenação melhor. Agora em menor número e já fragilizados, os jihadistas do EI devem intensificar a campanha de guerrilha para atrasar a perda da cidade, com o uso de homens-bomba e outras ofensivas individuais.

“Estamos atacando o Estado Islâmico de frentes múltiplas para distraí-los e evitar que se reagrupem. É a melhor maneira de acabar com eles rapidamente”, afirmou o capitão da polícia federal, Amir Abdul Kareem. Perder Mosul pode significar o fim da porção iraquiana do califado autodeclarado dos militantes no Iraque e na Síria, instituído na cidade pelo terrorista Abu Bakr al-Baghdadi em 2014.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), até 650.000 civis podem estar presos no leste de Mosul, em partes onde o EI ainda tem controle. Todas as pontes que ligam o leste da cidade ao oeste, no rio Tigre, foram destruídas por ataques aéreos, informou a rede BBC.

(Com Reuters)