Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Historiador confirma: Hitler tinha só um testículo

Recentemente descoberto, um exame médico realizado em 1923 informa que a criptorquia afetou o testículo direito do ditador

Uma debochada canção que foi popular entre soldados britânicos dizia que Adolf Hitler tinha “uma bola só”. Sim, sempre houve boatos de que o Führer teria apenas um testículo. A versão mais corrente dizia que a mutilação fora provocada por um estilhaço de granada ou morteiro, na I Guerra Mundial. Pois agora o historiador alemão Peter Fleischmann, professor da Universidade de Erlangen-Nuremberg, descobriu um relatório médico que confirma a singular condição íntima do ditador nazista

O documento, no entanto, desmente a história do ferimento de guerra: o testículo apenas não “desceu” até a bolsa escortal, como normalmente acontece na primeira infância. A descoberta também permite precisar qual era o testículo ausente: o direito.

Datado de 1923, o relatório reapareceu em 2010, em um leilão, e foi confiscado pelo estado alemão da Baviera, que detém o espólido do ditador (o estado, aliás, controla os direitos de publicação do Mein Kampf e vinha impedindo republicações da obra, que, no entanto, cairá em domínio público a partir de janeiro de 2016).

Em novembro de 1923, Hitler e seus aliados tentaram um desastrado golpe de estado, o putsch da cervejaria de Munique, que acabou com todos os envolvidos presos. Hitler foi compulsoriamente examinado por um médido da prisão, Josef Steiner Brin. O relatórido do doutor Brin aponta que, em geral, o golpista frustrado tinha boa saúde. Mas apresentava “criptorquia” no lado direito. Em termos leigos, é o que os soldados que ajudaram a derrotar o nazismo cantavam: Hitler tinha um testículo só.