Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Grupo ligado ao EI ameaça matar refém francês

Vídeo com ameaça foi divulgado depois que o Estado Islâmico ameaçou matar cidadãos dos países que fazem parte da coalizão de combate ao terror

Por Da Redação 22 set 2014, 19h43

Um grupo ligado ao Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta segunda-feira o sequestro de um francês na Argélia e ameaçou executá-lo em 24 horas se a França não parar de atacar os terroristas no Iraque. As ameaças foram feitas em um vídeo no qual aparece o refém Hervé Pierre Gourdel, de 55 anos, originário de Nice. Ele está sentado no chão cercado por dois homens armados e com os rostos cobertos.

O refém pede ao presidente francês, François Hollande, que o tire desta situação. Afirma ainda que trabalha como guia e fotógrafo e informa que chegou à Argélia no sábado e foi sequestrado na noite de domingo.

O vídeo foi divulgado horas depois de o EI ameaçar matar cidadãos dos países que fazem parte da coalizão internacional criada para combater o terror no Iraque e na Síria. O grupo que reivindica o sequestro é o Jund al-Khilafa (“soldados do califado”), organização jihadista argelina que se separou da Al Qaeda no Magreb Islâmico para se unir ao Estado Islâmico.

O Ministério das Relações Exteriores da França confirmou o sequestro e classificou a situação de “extremamente crítica”. O cidadão francês foi levado do vilarejo de Ait Ouabane, em Kabylie, área montanhosa distante cerca de cem quilômetros da capital Argel.

Leia também:

EI divulga vídeo com jornalista britânico sequestrado

Continua após a publicidade

EI ameaça os EUA em novo vídeo: “A luta só começou”

Mulher de refém britânico ameaçado faz apelo a terroristas

Nesta segunda, um porta-voz do EI pediu para que apoiadores do grupo terrorista cometam atentados contra os cidadãos dos países membros da coalizão, especialmente aqueles ligados à França e aos Estados Unidos. O escritório de Hollande comunicou que o mandatário telefonou para o primeiro-ministro argelino, Abdelmalek Sellal, para discutir o caso. Um comunicado diz que há “total cooperação” entre os países para encontrar o francês sequestrado.

Após iniciar ataques aéreos contra pontos estratégicos do EI, na sexta-feira, a França elevou o alerta de ameaça terrorista para todas as suas embaixadas localizadas no Oriente Médio e na África. Hollande tem dito que seguirá os Estados Unidos no combate aos terroristas.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês