Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Furacão Willa atinge o México com ventos de 195 km/h

Tempestade tropical Vicente deixa 12 mortos no Estado de Colima na noite anterior à chegada do furacão, considerado 'catastrófico'

Por Da Redação Atualizado em 23 out 2018, 22h13 - Publicado em 23 out 2018, 21h52

O olho do furacão Willa alcançará a costa oeste do México nesta noite de terça-feira (23) com ventos de 195 km/h e alto poder destruidor. As Ilhas Marias e os Estados de Sinaloa e Nayarit serão os primeiros alvos do fenômeno. A tempestade tropical Vicente, mais ao sul, já provocou 12 mortes.

Willa toca o México como furacão de categoria 4. Na segunda-feira, com ventos de mais de 250 km/h e ainda no Oceano Pacífico, estava na categoria 5, a mais elevada da escala Saffir-Simpson. O fenômeno é tido como “potencialmente catastrófico” e “explosivo” pelo Centro Nacional de Furacões, dos Estados Unidos.

Imagem captada por satélite mostra avanço do furacão Willa, rumo a costa Pacífica mexicana – 23/10/2018 NOAA/RAMMB/AFP

Em antecipação às inundações e desastres esperados, o governo do México declarou situação de “emergência extraordinária” para 19 municípios, segundo a Secretaria de Governo.

Mais de 4.250 moradores de Nayrit e Sinaloa  foram removidos de suas casas pouco antes de o fenômeno alcançar o continente, inclusive os turistas hospedados no balneário de Puerto Vallarta, segundo a Coordenação Nacional de Proteção Civil. O arquipélago de ilhas Marias abriga uma penitenciária com cerca de 1.000 presos.

  • Nos últimos dias, moradores tomavam precauções para evitar maiores danos. Muitos cobriram as janelas e vidraças com tábuas e compraram provisões de alimentos, água e remédios para vários dias. Os residentes nos estados de Sinaloa e Nayrit deverão enfrentar corte de energia elétrica, em função da queda de árvores e de postos, e de abastecimento de água.

    O furacão Willa deverá se deslocar em direção nordeste e atingir os estados de Durango e Nuevo León, enquanto a tempestade Vicente segue para Jalisco e Nayarit. O Centro Nacional de Furacões, dos Estados Unidos, advertiu que Willa levará “marés altas, ventos e chuvas perigosos para a vida” ao litoral sudoeste e ao centro-oeste do México”.

    Arte/VEJA

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade