Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Furacão Hermine causa enchentes e falta de luz na Flórida

O furacão deixou milhares sem energia elétrica na Flórida e seguiu em direção à Geórgia e à Carolina do Norte

O furacão Hermine chegou à região conhecida como Big Bend, na Flórida, na madrugada desta sexta-feira. Há registro de enchentes e regiões que tiveram o fornecimento de energia elétrica interrompido. A população foi alertada pelo governo a se prevenir, estocando comida, água e remédios e permanecendo em locais seguros.

Com ventos de cerca de 129 quilômetros por hora, o Hermine atingiu o chão por volta da 1h30, no horário local (2h30 em Brasília), segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. O Estado não sofria com um fenômeno do tipo há mais de 10 anos e sua capital, Tallahassee, desde 1985, quando Kate atingiu a área. Segundo o centro, o furacão já foi rebaixado para tempestade tropical, após se enfraquecer ao tocar a terra.

Leia também:
Satélite do Facebook explode em base espacial dos EUA
Temendo surto de zika, Disney distribui repelentes aos turistas
Palhaços misteriosos tentam atrair crianças para a mata nos EUA

A companhia Georgia Power informou que mais de 30.000 de seus clientes estavam sem luz no início de hoje, principalmente no entorno das cidades de Valdosta e Brunswick. Um porta-voz da empresa afirmou que as equipes lidavam com a queda de árvores e de linhas de energia. Na região de Florida Panhandle, um casal teve ferimentos leves após seu carro bater em uma árvore que havia caído. Há registros de enchentes também nas cidades de Tampa e St. Petersburg.

Segundo o Centro de Furacões americano, Hermine se enfraqueceu por volta das 5h, no horário local (6h em Brasília), e seguiu para o sul da Geórgia, a 22,5 quilômetros por hora. O governador da Flórida, Rick Scott, declarou estado de emergência em diversos condados, assim como governadores da Geórgia e da Carolina do Norte. A medida serve para acelerar a liberação de verbas em caso de danos maiores.

O furacão também despertou temores de uma disseminação de Zika vírus nas poças de água. “É incrivelmente importante que todos façam sua parte para combater o Zika vírus acabando com a água parada, não importa se pouca”, disse Rick Scott em uma coletiva de imprensa, também alertando as pessoas para ficarem de olho em linhas de transmissão caídas e evitarem dirigir em poças de água estagnada.

Vídeo: Furacão Hermine

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)