Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

França eleva alerta antiterrorista e reforça suas fronteiras após ataque

Atirador que invadiu mercado de Natal de Estrasburgo deixou 3 pessoas mortas e 13 feridas; ele ainda é procurado

O ministro do Interior da França, Christophe Castaner, anunciou nesta quarta-feira, 12, que o governo decidiu reforçar seu nível de alerta antiterrorista após o tiroteio no centro de Estrasburgo, que deixou três mortos e 13 feridos na noite de terça-feira.

Castaner explicou que atingiu um nível de “urgência por atentado” com um controle reforçado nas fronteiras, aumento dos controles no conjunto de mercados de Natal e uma mobilização ainda maior do dispositivo antiterrorista em todo o território.

Na busca pelo autor do ataque, foram mobilizados 350 policiais e soldados da Gendarmaria, apoiados por dois helicópteros e soldados da operação militar de vigilância antiterrorista da Força Sentinelle.

Castaner acrescentou que hoje estão proibidas todas as manifestações em Estrasburgo para facilitar o trabalho das forças da ordem. Os colégios e funcionarão normalmente, embora o ministro tenha ressaltado que os pais, se desejarem, podem deixar seus filhos em casa.

O ataque

O ataque de terça à noite deixou três mortos e 13 feridos, oito deles em estado grave. Os tiros começaram por volta das 20h de terça (17h no horário de Brasília). O atirador abriu fogo no mercado de Natal da cidade, que atrai milhões de turistas todos os anos.

Ao jornal Le Monde, testemunhas relataram que os disparos duraram cerca de dez minutos. Pessoas correram para se alojar em lojas e restaurantes próximos ao local.

No Twitter, a prefeitura orientou que os moradores não saíssem de casa. O Hospital Universitário de Estrasburgo ativou um plano especial para receber feridos. Foram liberadas camas para receber as vítimas.

O atirador foi baleado por policiais, mas conseguiu fugir do local. O homem já foi identificado pela polícia e é procurado.

Segundo as autoridades locais, ele já possui ficha criminal e já era conhecido pela polícia como um possível extremista.

A Promotoria Antiterrorismo de Paris assumiu a investigação do caso. O atirador será acusado por homicídio e tentativa de homicídio relacionada a uma organização terrorista, assim como por associação terrorista criminosa.

Um dos policiais que tratou do caso, Stephane Morisse, afirmou que as autoridades foram à residência do suspeito, de 29 anos. O homem não estava, mas a polícia encontrou explosivos no local.

O mercado

A cada ano, o mercado de Natal de Estrasburgo acontece sob cada vez mais rígidas medidas de segurança, para receber cerca de 2 milhões de visitantes do mundo inteiro.

Cerca de 300 chalés de madeira estão instalados no centro histórico da cidade. O mercado já foi alvo de um projeto de atentado em dezembro do ano 2000 e, desde então, recebe ameaças com frequência.

O orçamento para a segurança da cidade passou de 300.000 euros para um milhão de euros neste ano.

Até 30 de dezembro, 260 policiais nacionais, 160 agentes de segurança privada, 50 policiais municipais e dezenas de militares da Operação Sentinelle, criada após os atentados de 2015, em Paris, farão a patrulha no centro de Estrasburgo.

Na zona de pedestres, veículos motorizados são submetidos a drásticas restrições de circulação e de estacionamento. Também há proteções nas vias, com blocos de concreto para evitar atropelamentos, como aconteceu em Berlim.

Os agentes de segurança estão espalhados por todas as pontes que dão acesso ao centro histórico, onde pedestres também são revistados.

(Com AFP e EFE)