Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

França e Inglaterra pedem reunião na ONU sobre mísseis do Irã

Conselho de Segurança discutirá o recente lançamento, tratado por europeus como "provocativo e ameaçador". Iranianos falam em "testes defensivos"

Os embaixadores de França e Grã-Bretanha solicitaram nesta segunda-feira, 3, uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, após acusarem o Irã de lançar um míssil de médio alcance neste final de semana, informaram fontes diplomáticas. A princípio, a reunião deve ocorrer nesta terça-feira, 4.

A França declarou estar preocupada com o lançamento de teste realizado supostamente no sábado, que descreveu como “provocativo e desestabilizador”, e que “não se enquadra” na resolução 2231 da ONU sobre o acordo com o Irã.

Já o secretário britânico de Relações Exteriores, Jeremy Hunt, qualificou o teste de “provocativo, ameaçador e inconsistente” com as diretrizes da ONU, acrescentando que “devem cessar” definitivamente.

Os Estados Unidos consideraram que o suposto teste foi uma violação da resolução da ONU que apoiou o acordo nuclear de 2015 entre Irã e as seis potências, do qual Washington já se retirou.

Esta resolução pede que o Irã se abstenha de testar mísseis capazes de carregar ogivas nucleares. O Irã afirma que seu programa de mísseis tem natureza defensiva e não visa lançar qualquer arma nuclear, uma posição apoiada pela Rússia no Conselho de Segurança.