Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente da Nigéria nega ter morrido e sido substituído por clone

'Eu sou de verdade', diz Muhammadu Buhari, cuja ausência por cinco meses do país para tratamento médico despertou boatos

O presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, negou neste domingo 2 rumores que vem circulando pela internet de que teria morrido e sido substituído por um sósia ou clone.

Buhari, que concorrerá à reeleição em fevereiro, passou cinco meses no Reino Unido no ano passado em tratamento de uma doença que não foi divulgada. Sua ausência despertou os boatos e pedidos de que o vice-presidente, Yemi Osinbajo, assumisse o cargo.

Uma teoria amplamente divulgada em redes sociais – e por adversários políticos – foi que Buhari teria sido substituído por um sósia. O homem apontado como o substituto do presidente é supostamente natural do Sudão e foi apelidado pelos internautas nigerianos de ‘Jubril do Sudão’.

Nenhuma evidência foi apresentada, mas vídeos que fazem a alegação tiveram milhares de visualizações no YouTube e no Facebook. Além da hipótese de que teria sido substituído por um sósia, também circularam na internet rumores de que Buhari havia sido clonado.

“Sou eu de verdade, eu garanto. Eu logo comemorarei meu aniversário de 76 anos e estarei forte”, disse Buhari na Polônia, onde participa da COP 24, a conferência da ONU sobre mudanças climáticas, que ocorre em Katowice.

O presidente se reuniu com um grupo de nigerianos na Polônia, antes do evento das Nações Unidas. No encontro realizado no Congresso polonês, uma pessoa questionou Buhari sobre os rumores.

Mais tarde, o presidente ainda postou uma mensagem no Twitter reforçando sua posição. “Os rumores ignorantes não surpreendem – quando eu estava fora, em licença médica, no ano passado, muitas pessoas esperavam que eu morresse”, escreveu ele.

Buhari foi eleito presidente da maior economia da África em 2015, mas já havia governado o país de 1983 a 1985, quando foi derrubado por um golpe militar. Antes da redemocratização da Nigéria, contudo, ele foi um dos líderes do golpe  contra o então presidente nigeriano Shehu Shagari.

(Com Reuters)