BLACK FRIDAY: ASSINE a partir de R$ 1 por semana
Continua após publicidade

Eurocâmara pede suspensão de benefícios à Argentina

Resolução reage à expropriação de 51% da YPF, antes controlada pela Repsol

Por Da Redação
20 abr 2012, 08h12

O Parlamento Europeu pediu nesta sexta-feira à União Europeia a suspensão parcial das vantagens tarifárias que concede à Argentina, como resposta à decisão de Buenos Aires de expropriar 51% do capital da companhia petrolífera YPF, antes controlada pela espanhola Repsol. Por maioria, os eurodeputados aprovaram resolução que pede à Comissão e ao Conselho da UE que avaliem opções como a ‘possível suspensão parcial’ da Argentina do Sistema de Preferências Generalizadas (SGP), do qual se beneficiam as exportações desse país para entrar ao mercado comunitário.

Leia também:

Leia também: Argentina desdenha de ameaças de represálias por YPF

O texto comum da Eurocâmara sobre a decisão da Argentina recebeu 458 votos a favor, 71 contra e 16 abstenções. “A resolução deplora a decisão tomada pelo governo argentino, sem levar em conta uma solução negociada, de proceder à desapropriação da maior parte das ações de uma companhia europeia, já que representa uma decisão unilateral e arbitrária”, diz o texto.

Ataque – A resolução considera que a nacionalização da YPF representa um ‘ataque ao exercício da livre empresa e ao princípio de certeza legal, deteriorando, assim, o clima empresarial para os negócios da UE nesse país’. Para o Parlamento, a decisão também ‘se refere a uma só empresa do setor e apenas a uma parte de seu conjunto de acionistas, o que poderia ser considerado discriminatório’, em sua opinião.

Continua após a publicidade

A atitude do governo argentino, para os eurodeputados, pode ‘rarefazer o clima de cordialidade e entendimento necessários para fechar as negociações em curso de acordo de associação UE-Mercosul’. “Para que essas negociações tenham êxito, as duas partes têm de conversar em um espírito de abertura e confiança mútua”, afirmam os eurodeputados.

Os socialistas espanhóis tomaram distância da decisão concreta de pedir a suspensão da SGP, apesar de se somarem aos demais na resolução de condenação à decisão da Argentina que assinaram praticamente todos os grupos.

(Com agência EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A melhor notícia da Black Friday

Assine VEJA pelo melhor preço do ano!

BLACK
FRIDAY

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana

a partir de R$ 1,00/semana*
(Melhor oferta do ano!)

ou

BLACK
FRIDAY
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

a partir de R$ 29,90/mês
(Melhor oferta do ano!)

ou

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas. Acervos disponíveis a partir de dezembro de 2023.
*Pagamento único anual de R$52, equivalente a R$1 por semana.