Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Publicidade

Notícias sobre Secretaria Geral da Presidência da República

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da presidência Jorge Oliveira informou a decisão pelo Twitter na noite de sexta-feira
Por ordem do presidente Jair Bolsonaro, ministro Jorge de Oliveira Francisco entrou na rede social
Demissão do ministro foi comunicada pelo porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, que alegou 'foro íntimo' como motivo
Saída do ministro ainda não foi oficializada pelo governo e deve ser publicada em edição extra do 'Diário Oficial da União' nesta segunda
O procurador-geral alega que a lei proíbe editar a mesma medida provisória duas vezes na mesma sessão legislativa
Grupo de conselheiros mais próximos da presidente tem petistas cotados para disputar a sucessão de Dilma – se Lula abrir mão de voltar em 2018
O colunista Lauro Jardim fala sobre o esboço de Dilma para os ministérios, ao menos na seara petista (o PMDB ainda está sujeito a chuvas e trovoadas). Miguel Rosseto vai para a Secretaria-Geral da Presidência e Ricardo Berzoini permanece à frente da Secretaria de Relações Institucionais. A reportagem traz ainda a resposta da oposição ao relatório chapa-branca apresentado pelo deputado petista Marco Maia: o parecer alternativo que será apresentado à CPI mista da Petrobras. O documento recomendará o indiciamento de nomes envolvidos no esquema de corrupção operado na estatal.
“Já dei o que tinha que dar. Já conversei com a presidenta”. Gilberto Carvalho, secretário geral da Presidência, ex-seminarista que virou coroinha de missa negra, que passou 12 anos no Palácio do Planalto confirmando que, no Brasil do PT, é dando que se recebe.
still_hajacinismojpg_853x480.jpg
01m03s
play_circle_outline
Brasil

Dilma: haja cinismo

Por Da Redação
Sabatinada por jornalistas, a presidente acha que 10 000 reais são quase nada. Mas ela também acha que deixa de ser miserável um brasileiro que ganha 70 reais por mês.
Publicidade