Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA se preparam para admitir pelo menos 10 mil refugiados sírios no próximo ano

O anúncio é uma resposta às críticas feitas por parlamentares e grupos de direitos humanos, que cobraram mais ações do governo americano

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ordenou que seu governo inicie os preparativos para receber pelo menos 10.000 refugiados sírios durante o novo ano fiscal, que começa em 1º de outubro, anunciou nesta quinta-feira a Casa Branca. A medida é uma resposta do governo americano à pressão de parlamentares e grupos de direitos humanos, que criticaram a Casa Branca por não fazer o bastante para ajudar os sírios que fogem da brutal guerra civil em seu país.

Segundo o Departamento de Estado, no ano fiscal que acaba esse mês, quase 1.600 sírios chegaram ao país. “O presidente [Barack Obama] orientou sua equipe a aumentar esse número no próximo ano”, afirmou o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest. “Ele informou a sua equipe que gostaria que eles aceitassem, ou pelo menos se preparassem para aceitar, no mínimo 10.000 refugiados sírios no próximo ano fiscal”, acrescentou. Um plano final terá ainda de receber apoio do Congresso.

Leia também:

Extremistas islâmicos tentam recrutar refugiados sírios na Alemanha

Alemanha recebeu quase 450.000 refugiados desde janeiro

Comissão Europeia quer redistribuir 160 mil imigrantes entre países da UE

Parlamentares republicanos e democratas pediram que Obama agisse mais agressivamente para ajudar a solucionar a crise global de imigração. O anúncio da Casa Branca vem um dia depois do secretário de Estado dos EUA, John Kerry, dizer que seu país está comprometido a acolher mais refugiados sírios.

Atualmente, os Estados Unidos aceitam cerca de 70.000 refugiados de conflitos e perseguições por ano, mas têm evitado receber sírios. Os refugiados da Síria são submetidos a uma rígida checagem de segurança para impedir a entrada de extremistas em território americano.

(Da redação)