Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

EUA começam a aplicar a vacina da Pfizer nesta segunda-feira

Com o aval do CDC, caminhões com os primeiros lotes deixaram à fábrica em Michigan neste domingo e o imunizante irá para 145 centros de distribuição

Por Ernesto Neves, Sofia Cerqueira Atualizado em 13 dez 2020, 16h07 - Publicado em 12 dez 2020, 16h01

Sob aplausos dos funcionários da fábrica, os primeiros lotes da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelas farmacêuticas Pfizer/BioNTech deixaram o centro de produção em Michigan, nos Estados Unidos, neste domingo, 13. As doses inaugurais seguiram para 145 centros de distribuição e o governo americano prometeu começar a aplicar o imunizante a partir desta segunda, 14. A decisão conta com o aval do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), anunciado hoje, após conselheiros do órgão de saúde terem se reunido e votado pela recomendação da vacina (BNT162b2).

Após a votação, que ocorreu na noite deste sábado, 12, o diretor CDC, Robert R. Redfield, comentou a liberação da vacina num momento tão crítico, com a alta incidência de casos do novo coronavírus nos Estados Unidos. “Tive o orgulho de assinar a recomendação do Comitê Consultivo em Práticas de Imunização para usar a vacina Covid-19 da Pfizer em pessoas com 16 anos ou mais. Esta recomendação oficial do CDC segue a decisão da FDA”, diz Redfield. E acrescenta: “A vacinação está programada para começar na segunda-feira, e esta é a próxima etapa em nossos esforços para proteger os americanos, reduzir o impacto da pandemia e ajudar a restaurar a normalidade em nossas vidas e em nosso país.”

A vacina da Pfizer/BioNTech já havia sido aprovada em caráter emergencial pela agência reguladora de medicamentos americada FDA na sexta-feira, 11. Encarregado da operação de distribuição da vacina, o general Gus Perna afirmou à agência de notícias AFP que “com 100% de certeza” já será possível iniciar a imunização em massa. “Esperamos que 145 locais nos estados recebam a vacina na segunda-feira, outros 425 locais na terça-feira e os 66 locais finais na quarta-feira”, disse Perna.

Nessa primeira etapa, o governo americano espera imunizar três milhões de americanos. Pelo cronograma federal, devem ter prioridade trabalhadores da saúde e residentes em asilos. Mas os governos estaduais terão autonomia para decidir.

A nova vacina exige cuidados muito específicos de armazenamento e transporte. Devido a isto, as doses estão sendo agrupadas em caixas de gelo seco, que devem manter a temperatura do produto a -70 ºC. Além de funcionários das farmacêuticas, representantes do CDC acompanharam hoje a arrumação dos lotes iniciais.

Os Estados Unidos são o sexto país a autorizar a vacina da Pfizer/BioNTech. A vacina demonstrou ser 95% eficaz na prevenção da infecção por covid-19 em comparação com o teste placebo. O Reino Unido e Bahrein foram os primeiros a aprovar o uso do produto, na semana passada. Os britânicos estão recebendo a vacina desde a última terça-feira, 8, de forma gratuita pelo serviço público de saúde. A agência reguladora de vacinas do Canadá, assim como os órgãos de saúde da Arábia Saudita e do México também já liberaram o imunizante.

 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade