John Bolton é convocado para depor no inquérito de impeachment de Trump

Se comparecer, o ex-conselheiro de Segurança Nacional dará o depoimento mais relevante até o momento

Por Da Redação - Atualizado em 30 out 2019, 17h57 - Publicado em 30 out 2019, 17h56

Os democratas da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos convocaram o ex-conselheiro de Segurança Nacional John Bolton para testemunhar em uma audiência fechada do inquérito de impeachment contra o presidente Donald Trump.

Se ele comparecer, Bolton fará o depoimento mais relevante até o momento. Ele é figura central nos eventos relacionados ao congelamento da ajuda militar americana à Ucrânia e à pressão para que o país investigasse o ex-vice-presidente Joe Biden e seu filho, Hunter.

Ainda é um mistério se Bolton testemunhará, de acordo com a emissora CNN. Charles Kupperman, que era o segundo no comando do ex-conselheiro, desafiou uma intimação na segunda-feira 28 e não compareceu perante os comitês. Bolton e Kupperman compartilham o mesmo advogado, Charles Cooper.

Ainda não foi publicada uma intimação para que o ex-conselheiro testemunhe, mas, caso não compareça, “é algo a ser considerado”, diz o presidente de Relações Exteriores da Câmara, Eliot Engel.

Publicidade

A pressão para convocar Bolton também é um possível sinal de que a fase de depoimentos da investigação está chegando ao fim, enquanto os democratas se preparam para passar a audiências públicas, reporta a CNN.

Publicidade