Clique e assine a partir de 9,90/mês

Cúpula do clima progride com novo rascunho de acordo, diz presidente da COP-21

Por Da Redação - 10 dez 2015, 19h27

A Cúpula do Clima de Paris (COP-21) deu um passo adiante com um novo rascunho de acordo que representa “um progresso” em relação ao texto anterior, apresentado há 30 horas, disse o presidente da reunião, o ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius.

O presidente da COP-21 disse considerar que este deve ser o penúltimo documento antes da concretização do texto de um acordo global de luta contra a mudança climática, que deverá ser apresentado nesta sexta-feira.

Fabius deu duas horas e meia aos negociadores para revisarem o novo texto e convocou uma sessão plenária para 23h30 (20h30 de Brasília) para que os representantes dos países apresentem “soluções” aos três principais conflitos que se mantêm abertos: a ambição do acordo, a diferenciação entre países ricos e pobres e o financiamento.

Leia mais:

Continua após a publicidade

Arábia Saudita é acusada de tentar sabotar acordo climático em Paris

ONU: Caminhamos em direção a uma catástrofe climática

COP-21: Por que é importante um acordo contra as mudanças climáticas?

O objetivo do futuro pacto climático global será que a temperatura do planeta não aumente mais de dois graus no final de século em relação aos níveis pré-industriais, mas reconhecendo que o ideal seria um aumento de não mais de 1,5 grau. O texto defende conseguir a neutralidade em emissões (não emitir mais do que o planeta possa absorver) ao longo da segunda metade de século.

Continua após a publicidade

Fabius pediu aos representantes dos países que “tenham o acordo final em mente” quando revisarem esta última minuta e que sua intervenção no plenário evite críticas e se centre em “apresentar soluções”.

O documento foi negociado durante toda a noite passada e consultado ao longo do dia com todos os grupos de negociação, segundo o presidente da COP-21. A previsão é que o novo texto continue sendo negociado ao longo da noite e que amanhã, ao longo do dia, se transforme no acordo final.

(Com EFE)

Publicidade