Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Coronavírus: Trump reuniu-se com dois deputados que entraram em quarentena

Ambos tiveram contato com uma pessoa infectada durante conferência de conservadores, da qual também participou Eduardo Bolsonaro

Por Da Redação Atualizado em 9 mar 2020, 21h03 - Publicado em 9 mar 2020, 20h42

Encarregado das ações do governo para conter o avanço do novo coronavírus, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse nesta segunda-feira, 9, ignorar se seu superior, Donald Trump, foi submetido a testes para a detecção de contaminação. O presidente americano teve contato com dois congressistas republicanos que entraram voluntariamente em quarentena por terem tido contato com uma pessoa infectada em uma conferência internacional de conservadores realizada em fevereiro.

Os deputados Matt Gaetz, que viajou com Trump no avião presidencial nesta segunda, e Doug Collins, que se reuniu com o presidente na sexta-feira 6 no estado americano da Geórgia, ainda não apresentam nenhum sintoma da doença causada pelo novo coronavírus, batizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de Covid-19.

“Apesar de não apresentar qualquer sintoma, fui submetido a exames hoje e espero os resultados em breve”, tuitou Gaetz. Já Collins decidiu “entrar em quarentena por precaução” e também afirmou não sentir nenhum sintoma.

Uma foto publicada pelo jornal Atlanta Constitution-Journal mostra Collins apertando a mão de Trump na Base Aérea Dobbins, perto da cidade de Atlanta. A Casa Branca não comentou as informações.

  • Gaetz e Collins decidiram se isolar após a informação de que mantiveram contato com uma pessoa infectada pelo coronavírus durante a Conferência por Ação Política Conservadora (CPAC), realizada nos arredores da capital americana, Washington. O deputado federal brasileiro Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, também participou do mesmo evento.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade