Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Boko Haram sequestra centenas de pessoas em cidade no norte da Nigéria

Segundo moradores, terroristas mataram algumas mulheres e crianças antes de deixarem Damasak, cidade retomada por soldados este mês

Por Da Redação
Atualizado em 5 jun 2024, 09h01 - Publicado em 24 mar 2015, 22h18

Terroristas do Boko Haram sequestraram mais de 500 mulheres e crianças da cidade de Damasak, no norte da Nigéria, que ficou meses nas mãos dos jihadistas e foi retomada este mês por tropas do Níger e do Chade.

“Eles levaram 506 mulheres jovens e crianças. Mataram cerca de 50 delas antes de irem”, declarou à agência de notícias Reuters um comerciante chamado Souleymane Ali. “Não sabemos se eles mataram outras depois que partiram, mas levaram o resto com eles”.

Uma moradora de 40 anos que se identificou como Fana disse que os combatentes reuniram as reféns na principal mesquita da cidade antes de levá-las. Disse ainda que conseguiu salvar suas duas crianças escondendo-as em casa.

Leia também:

Terroristas do Boko Haram juram lealdade ao Estado Islâmico

Boko Haram divulga vídeo com decapitações de acusados de espionagem

Não houve confirmação oficial do número de desaparecidos, mas o grupo já realizou raptos em massa anteriormente. O senador pelo Estado de Borno, Maina Maaji Lawan, disse à rede britânica BBC, que o que aconteceu em Damasak é comum, e que centenas de crianças estão desaparecidas. “Os mais novos eles dão para madrassas [escolas islâmicas] e os meninos com idade entre 16 e 25 anos eles recrutam e doutrinam para usá-los em suas terríveis ações”.

Continua após a publicidade

Em abril do ano passado, o Boko Haram provocou revolta internacional ao sequestrar mais de 250 meninas em uma escola na cidade de Chibok, no Estado de Borno. O chefe dos terroristas afirmou que as garotas foram dadas em casamento.

Damasak fica perto da fronteira com o Níger e está a cerca de 200 quilômetros de distância da principal de Maiduguri, principal cidade do Estado de Borno. Depois de retomar a localidade, soldados encontraram os corpos de dezenas de pessoas sob uma ponte na saída de Damasak. Muitas vítimas haviam sido decapitadas.

(Da redação)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.