Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bo Xilai tem nome envolvido no assassinato de empresário

É a primeira vez que o ex-dirigente político aparece ligado ao crime cometido por sua mulher. Ele pode ser indiciado por tentar esconder o homicídio

Por Da Redação 19 set 2012, 13h17

O ex-dirigente de alto escalão do Partido Comunista Chinês Bo Xilai teve seu nome envolvido pela primeira vez no escândalo protagonizado por sua mulher, Gu Kailai, que confessou ter matado o empresário britânico Neil Heywood recentemente. Ele poderá enfrentar acusações criminais por tentar esconder o crime, do qual teria conhecimento desde janeiro. Até o momento, ele foi somente acusado por quebrar a disciplina interna do partido.

O ex-chefe de polícia da cidade de Chongqing, Wang Lijun, que foi julgado por deserção e manipulação, disse que tentou avisar à “pessoa mais importante do comitê do Partido de Chongqing na época” – ou seja, o então chefe do Partido Comunista da cidade, Xilai – que a esposa dele, Gu Kailai, era suspeita de ter assassinado um empresário britânico. Wang, porém, foi “furiosamente repreendido e teve suas orelhas esbofeteadas”, de acordo com o relato oficial da agência de notícias Xinhua. Após ser agredido, ele se refugiou no consulado dos Estados Unidos em Chengdu.

Leia também:

Policiais são acusados de encobrir crime de Gu Kailai

no fim da carreira política de Xilai

detenção de sua esposa

Gu Kailai foi condenada à morte, mas a punição foi suspensa

Saiba mais:

O teatro político por trás do caso Bo Xilai

Continua após a publicidade
Publicidade