Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atirador mata cinco pessoas e fere policiais e civis em Aurora, nos EUA

Gary Martin, de 45 anos, trabalhou por 20 na indústria onde abriu fogo; fora demitido há duas semanas

Um atirador abriu fogo nesta sexta-feira, 15, em uma indústria da cidade de Aurora, no estado americano de Illinois. A polícia do Condado de Kane confirmou a morte de cinco pessoas. Cinco policiais e outros civis foram foram feridos e levados ao Hospital Bom Samaritano e ao Centro Médico Amita, segundo o jornal Daily Herald, de Chicago.

Identificado como Gary Martin, de 45 anos, o atirador morreu em uma troca de tiros com a polícia, segundo o jornal The Washington Post. Informação anterior, veiculada pelo Daily Herald, dizia ter ele sido preso. A rede de televisão CBSN dissera “neutralizado” antes de informar sobre sua morte. Martin fora perseguido na região da indústria por equipes da Swat e agentes do Escritório de Álcool, Armas de Fogo e Explosivos dos Estados Unidos.

O tiroteio se deu na Henry Pratt Company, empresa fabricante de válvulas para filtragem de água e equipamentos para geração de energia hidrelétrica. Irmã do atirador, Tameka Martin relatou ao WBEZ Chicago que ele trabalhara por 20 anos antes de ser demitido, há duas semanas. “Ele atirou em policiais. Então, se eles atiraram contra ele e o mataram, acho eu, eles se defenderam”, afirmou.

Durante o tiroteio, segundo o Daily Herald, Nancy Caal, que trabalha em uma oficina de caminhões próxima da indústria, afirmou estar trancada dentro do imóvel junto com outros três empregados. “Não recebemos instruções da polícia, mas ao ouvir as sirenes, eu fechei o portão da frente e tranquei as portas. Nós estamos calmos”, afirmou.

O porta-voz do governo municipal, Clayton Muhammad, informou que quatro policiais feridos estão em condição estável. Em entrevista à imprensa, o prefeito de Aurora disse que o tiroteio marcou “um triste dia para a cidade”, segundo o Post. “Por muitos anos nós temos visto situações similares na nação. Experimentá-la em primeira mão é ainda mais sofrível”, afirmou.

O governador de Illinois, J.B. Pritzer, lamentou a “violência com armas epidêmica que continua a devastar tantas comunidades. “As famílias de vítimas formam um grupo que não deveria existir, mas que continua a crescer”.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defensor da venda sem restrições de armas de fogo, lamentou o episódio pelo Twitter. “Ótimo trabalho da polícia de Aurora, Illinois. Sinceras condolências a todas as vítimas e às suas famílias. A América está com vocês”, escreveu.