Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atirador abre fogo em bar da Califórnia e deixa 12 mortos

Segundo autoridades locais, agressor foi morto no local; ao menos outras 12 pessoas ficaram feridas

Um atirador abriu fogo em um bar com centenas de pessoas na noite de quarta-feira (madrugada de quinta, 8, no Brasil), na cidade de Thousand Oaks, no sul da Califórnia, e deixou 12 pessoas mortas, entre elas um policial que atendeu a ocorrência. O agressor foi morto.

Segundo as autoridades locais, o agente respondeu aos relatos de tiros no estabelecimento e foi atingido pelo agressor assim que entrou pela porta da frente.

Os reforços policiais que chegaram ao local poucos minutos depois encontraram o atirador sem vida, com ferimentos de bala. Ainda não está claro quem atirou contra ele ou se ele tirou a própria vida.

Ao menos outras 12 pessoas ficaram feridas no ataque. O Borderline Bar & Grill, local do tiroteio, é uma casa noturna com temática do Velho Oeste e que exibe, principalmente, shows musicais de country. Ao menos 100 pessoas estavam no local no momento do tiroteio.

Segundo o site do estabelecimento, realizava um evento especial de música country para universitários nesta quarta. O bar está a poucos quilômetros da Universidade Luterana da Califórnia e é muito popular entre estudantes.

A polícia ainda não identificou o atirador ou os motivos para o crime. Segundo o xerife Geoff Dean, ainda não há confirmação se esse é um caso de terrorismo. Somente um revólver foi recuperado pelas autoridades.

Uma testemunha que não quis se identificar, relatou ao jornal Los Angeles Times que o homem armado entrou no bar e começou a atirar. “Ele disparou muito, pelo menos trinta vezes. Eu ainda podia ouvir os tiros após ter saído do local”, contou.

Outra testemunha disse à emissora ABC que viu um suspeito, com barba e chapéu, jogar uma bomba de fumaça e atacar um vigia, antes de atirar indiscriminadamente. “As pessoas tentavam sair pelas janelas”, acrescentou.

Segundo Dean, uma equipe antibomba foi acionada, mas ainda não encontrou qualquer evidência que dispositivos explosivos ou de fumaça tenham sido usados no ataque. O xerife afirmou que o cenário encontrado pela polícia após o ataque é horrível, “com muito sangue em todo lugar”.

O policial morto foi identificado como o sargento Ron Helus, que trabalhava para a polícia há 29 anos. Ele foi um dos primeiros a chegar ao local depois que as autoridades receberam as chamadas de emergência. Segundo Geoff Dean, ele morreu no hospital.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou a “grande coragem demonstrada pela polícia” no caso. “Deus abençoe todas as vítimas e famílias das vítimas”, escreveu no Twitter.

Thousand Oaks fica a cerca de 60 quilômetros a noroeste do centro de Los Angeles e não muito longe das áreas de Calabasas e Malibu.