Clique e assine com 88% de desconto

Atentado contra ministério deixa 48 mortos no Afeganistão

Ataque em Cabul envolveu carro-bomba e terroristas armados; nenhum grupo assumiu a autoria

Por Da redação - 25 dez 2018, 11h23

Um atentado coordenado contra um complexo de escritórios do governo do Afeganistão deixou ao menos 48 mortos na segunda-feira 24. Outras 27 ficaram feridas. O ataque começou quando um terrorista suicida explodiu um carro-bomba na entrada do Ministério do Trabalho e Assuntos Sociais, abrindo caminho para a entrada de quatro comparsas armados, que passaram a atirar nos funcionários. O atentado durou sete horas e os terroristas foram mortos pelas forças de segurança.

“A escuridão da noite e a localização dos edifícios atacados em uma região residencial prolongaram a operação”, disse o porta-voz do Ministério da Saúde Pública, Wahidullah Majroh, que confirmou o número de vítimas. Durante a operação, 357 pessoas foram retiradas do local. Um dos feridos sofreu fraturas ao pular do terceiro andar para escapar dos terroristas.

Por enquanto, nenhum grupo extremista assumiu a autoria do ataque. O Talibã, envolvido em instáveis negociações de paz com o governo afegão e os Estados Unidos, afirmou que “não tem ligação com os insurgentes”.

O atentado acontece na semana seguinte ao anúncio, pelo presidente americano Donald Trump, de que os Estados Unidos vão retirar 7.000 dos 14.000 militares do país atualmente mobilizados no Afeganistão.

Publicidade

(Com agências EFE e AFP)

Publicidade