Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ataque em Londres deixa visitantes em alerta em pontos turísticos

As ruas ao redor do Big Ben foram fechadas e London Eye parou por precaução

Por Da redação - Atualizado em 22 mar 2017, 19h21 - Publicado em 22 mar 2017, 19h20

O atentado do início da tarde desta quarta-feira, em Londres, provocou o fechamento de pontos turísticos pela cidade e assustou visitantes – que nem imaginavam o que ocorria no centro da capital inglesa, próximo ao prédio do Parlamento. Imediatamente após o ataque, os serviços de emergência londrinos bloquearam ruas e estações de metrô, além de orientarem os que estavam dentro do Palácio de Westminster a se manterem no local.

A região que cerca o Big Ben foi fechada ao público, incluindo, a praça do Parlamento, a ruas Whitehall e Victoria Embankment, assim como as pontes Westminster Bridge e Lambeth Bridge. 

Mesmo do outro lado da ponte, a London Eye famosa roda gigante – foi parada, em caráter de precaução. Turistas que estavam no meio do percurso publicaram fotos de cima da atração e relataram que ficaram “presos” em suas cabines de vidro por mais de 20 minutos.

Em seu twitter a London Eye informou que pararia suas atividades durante toda a tarde desta quarta-feira, como uma medida de segurança. A Abadia de Westminster  também publicou em suas redes que permanecerá fechada pelo resto do dia devido ao ocorrido.

No palácio de Buckingham, a bandeira do estandarte real do Reino Unido sinalizou a presença da rainha Elizabeth II no prédio. Para sua proteção, o palácio é rodeado por guardas do SO14 (Setor de Proteção da Realeza da Polícia Metropolitana) armados continuamente. Sua segurança foi reforçada após o ataque de Westminster.

Na noite desta quarta feira o Big Ben se iluminou de vermelho e a Torre Eiffel apagou suas luzes em homenagem as vítimas do atentado.

Publicidade

 

Publicidade