Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Temer inaugura nova linha de metrô, obra mais cara da Rio-2016

Presidente interino participou da abertura da construção, orçada em R$ 9,7 bilhões

Por Da redação Atualizado em 30 jul 2016, 13h19 - Publicado em 30 jul 2016, 13h05

O presidente em exercício Michel Temer (PMDB) foi recebido com um misto de aplausos e gritos de protesto na inauguração da estação da linha 4 do metrô, em Ipanema, zona sul, na manhã deste sábado. Ele entrou na estação sem falar com a imprensa acompanhado do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e do governador em exercício do Rio Francisco Dornelles (PP).

A obra é do Governo do Estado com suporte financeiro do Governo Federal, em parceria público-privada (PPP). É a empreitada mais atrasada e cara dos Jogos Olímpicos: será inaugurada na segunda-feira, 1º de agosto, mas a princípio só para a “família olímpica” – usuários credenciados para os jogos. Inicialmente, o trecho deveria estar pronto no início de 2016, mas atrasos já deixaram uma das estações para 2018.

Em discurso a cinco dias para a abertura da Olimpíada, Temer disse que “o Brasil precisa de paz, e nada melhor para isso do que o esporte”. Otimista em relação ao sucesso do evento, o presidente ainda afirmou que os Jogos Olímpicos “demonstrarão a unidade do Brasil e nossa capacidade obreira”.

LEIA TAMBÉM:
Governo socorre finanças de abertura e encerramento da Olimpíada
Estatal culpa consórcio por problemas na Vila Olímpica
Governo rompe contrato e Força Nacional assume serviço de raio-x

O governador licenciado Luiz Fernando Pezão (PMDB) também compareceu à inauguração neste sábado. É a primeira aparição pública do governador depois do anúncio de que está em remissão completa de câncer. Pezão não deu entrevista ao chegar à estação Nossa Senhora da Paz (Ipanema). Ele foi cumprimentado pelo prefeito Eduardo Paes e juntos entraram na estação.

O governador foi diagnosticado com linfoma não-Hodgkin, tipo de câncer linfático, em março. Ele entrou de licença médica, prevista para terminar em 31 de agosto. Pezão passou por seis ciclos de quimioterapia e foi dispensado dos últimos dois depois que os resultados de exames mostraram “resolução precoce” do câncer.

Presidente em exercício do Brasil, Michel Temer, caminha ao lado do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezao, na nova plataforma de metrô inaugurada hoje, no Rio de Janeiro
Presidente em exercício do Brasil, Michel Temer, caminha ao lado do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezao, na nova plataforma de metrô inaugurada hoje, no Rio de Janeiro Nacho Doce/Reuters

Em entrevista para jornalistas estrangeiros em Brasília na última sexta-feira, Temer disse está fazendo tudo o que é capaz para prevenir um ataque terrorista durante os Jogos Olímpicos, entretanto, não descartou a possibilidade de algum incidente. “O governo está em alerta. O governo está tranquilo. Eu acredito que haverá paz durante os Jogos Olímpicos”, disse Temer. “O que nós não podemos garantir é que alguém um pouco louco não faça algo estúpido”, afirmou. O presidente em exercício deve retornar a Brasília no começo da tarde deste sábado.

(Com Estadão Conteúdo)

 

Continua após a publicidade
Publicidade