Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Paralimpíada de Inverno: veto à Rússia será decidido em janeiro

Suspensão dos russos nos Jogos de Inverno de 2018, por causa do esquema sistêmico de doping do país, será analisada no mês que vem

Por Da Redação - 20 dez 2017, 16h24

O CPI (Comitê Paralímpico Internacional) disse nesta quarta-feira que manteve por enquanto a suspensão do Comitê Paralímpico da Rússia, mas que somente em janeiro terá uma decisão final sobre sua participação na Paralimpíada de Inverno de PyeongChang-2018, na Coreia do Sul.

Em um comunicado, o CPI disse também ter mantido uma medida temporária para que atletas russos possam competir como neutros em eventos eliminatórios de quatro esportes: esqui alpino, biatlo, esqui cross-country e snowboard. Só em janeiro a entidade decidirá se os atletas russos poderão competir nos Jogos de PyeongChang.

O CPI impôs um veto generalizado à Rússia na Paralimpíada do Rio-2016, devido às revelações de esquema de doping sistemático no país. Foi uma postura mais rígida do que a do COI (Comitê Olímpico Internacional), que preferiu não banir os russos da Rio-2016.

“Embora o Conselho de Governo do CPI continue impressionado com o nível de cooperação e com o progresso feito até agora pelo RPC (Comitê Paralímpico da Rússia), está unido em sua decisão de manter a suspensão, já que os critérios de reintegração ainda não foram plenamente cumpridos”, disse o presidente da entidade, o brasileiro Andrew Parsons, nesta quarta-feira.

Publicidade

Recentemente o COI emitiu um veto à participação russa na Olimpíada de Pyeongchang, que acontecem entre 9 e 25 de fevereiro, mas permitirá que atletas “inocentes” atuem como neutros. A Paralimpíada de Inverno começa no dia 8 de março.

(Com Reuters)

Publicidade